Filmes

Morte no Nilo | Tudo sobre os personagens da produção

CosmoNerd

1 fev, 2022

Dirigido por Kenneth Branagh e protagonizado por um elenco de destaque, Morte no Nilo chega aos cinemas em 10 de fevereiro. Baseado no romance homônimo de Agatha Christie de 1937, o filme é um suspense sobre o caos emocional e as drásticas consequências de um amor obsessivo.

Em Morte no Nilo, as férias do detetive belga Hércules Poirot (Kenneth Branagh) a bordo de um glamuroso navio a vapor no Egito se transformam em uma terrível procura por um assassino, enquanto a lua-de-mel idílica de um casal perfeito é tragicamente interrompida. Ambientada em uma épica paisagem de vistas arrebatadoras do deserto e as majestosas pirâmides de Gizé, esta história de paixão desenfreada e ciúmes apresenta um grupo cosmopolita de viajantes impecavelmente vestidos, e as reviravoltas inesperadas suficientes para deixar o público inquieto e perplexo até o chocante desfecho. Assista ao trailer no topo da postagem.

Para se preparar para a estreia, conheça, abaixo, os personagens do filme, interpretados por grandes nomes:

Hercule Poirot (Kenneth Branagh)

Kenneth Branagh interpreta Hercule Poirot, uma das criações mais amadas e mais conhecidas de Agatha Christie. O personagem é um detetive belga perspicaz, autodepreciativo, cavalheiro e gentil, que aproveita as regalias de uma vida socializando em meio à elite.

Bouc (Tom Bateman)

Tom Bateman retorna como o belo, charmoso e bem-humorado Bouc, o braço direito de Hercule Poirot. O ator conta que ficou feliz por reprisar seu papel de “Assassinato no Expresso do Oriente” (2017), e abraçou o enredo emocionante. “Foi muito interessante retornar a ele”, afirma Bateman. “No filme anterior, Bouc não se importava com ninguém além dele mesmo, mas agora ele cresceu e aprendeu a se importar.”

Euphemia Bouc (Annette Bening)

Anette Bening dá vida a Euphemia Bouc, mãe de Bouc, uma pintora renomada, que é desdenhosa, cheia de si e superprotetora em relação ao filho. Animada por fazer parte do elenco, Bening se entregou totalmente à personagem no contexto do período em que a história se passa, e sua atitude aparentemente cínica em relação ao amor. “Eu me diverti muito lendo sobre mulheres do período e o mundo boêmio na virada do século”, afirma Bening. “Aprender sobre pintoras do período, e onde Euphemia pode ter treinado e como isso pode ter impactado sua vida romântica foi uma parte muito importante no processo de entender a personagem.”

Linnet Ridgeway (Gal Gadot)

A alegre, elegante e podre de rica Linnet Ridgeway, herdeira de uma família conhecida e bem respeitada, é interpretada por Gal Gadot. Confiante e graciosa, a personagem nunca conheceu o amor verdadeiro, e fez diversos inimigos ao longo dos anos por conta de sua riqueza. “Ela é muito autocentrada, mas, ao mesmo tempo, muito compassiva”, afirma Gadot. “Ela está acostumada a ter as coisas do seu jeito, mas é solitária, então ela tem um grande vazio por dentro.”

Simon Doyle (Armie Hammer)

Desempregado, porém belo e naturalmente charmoso, Simon Doyle é apaixonado por Jackie de Bellefort, até que ela o introduz à sua amiga de escola Linnet Ridgeway. Armie Hammer é quem dá vida ao personagem, e o ator achou o papel desafiador por se tratar de alguém que passa boa parte do tempo escondendo seu verdadeiro eu. “O quanto você pode mostrar, o quanto pode deixar escapar?”, pondera o ator. “Tem que acertar o equilíbrio; meu personagem precisa ser crível durante toda a história.”

Louise Bourget (Rose Leslie)

Rose Leslie interpreta Louise Bourget, a criada pessoal de Linnet Ridgeway, a quem é devota. “Louise está muito envolvida na extravagância da coisa toda”, diz a atriz, “mas isso deve ser um pouco doloroso. Ela está curtindo a vida de luxo, querendo se associar a esse grupo, querendo fazer parte do clã. No entanto, Linnet está sempre colocando o dedo na ferida de Louise ao lembrá-la qual seu lugar na hierarquia.”

Jacqueline de Bellefort (Emma Mackey)

Emma Mackey é Jacqueline De Bellefort em Morte no Nilo, que é atraente, espirituosa e mais inteligente do que aparenta, graças à sua educação em um internato. Nascida na aristocracia francesa, mas atualmente pobre, ela está perdidamente apaixonada por Simon Doyle. “Mesmo sendo uma mulher independente, forte e resiliente, ela faz tudo por Simon”, diz Mackey. “Jacqueline é movida por seu amor por Simon… sua razão de existir é Simon.”

Salome Otterbourne (Sophie Okonedo)

Sophie Okonedo interpreta Salome Otterbourne, a sensual cantora americana contratada para se apresentar no casamento egípcio de Simon Doyle. “Ela é uma mulher que simplesmente ama a vida”, diz Okonedo. "Ela é muito confiante sobre si mesma e sobre seu corpo."

Rosalie Otterbourne (Letitia Wright)

A sobrinha de Salome Otterbourne, Rosalie, que administra a carreira de cantora de sua tia, é interpretada por Letitia Wright, uma personagem sofisticada, espirituosa e ambiciosa. A atriz se atraiu pelo papel de Rosalie por causa de sua garra e determinação. “Ela é jovem e ainda assim muito motivada e diligente”, diz Wright. “É muito interessante trazer para a história uma personagem sensata como essa e ver certas situações que derrubam essa confiança.”

Andrew Katchadourian (Ali Fazal)

Andrew Katchadourian é o belo e gentil “primo” e amigo de infância de Linnet Ridgeway, cujo escritório de advocacia lida com todos os assuntos da família Ridgeway. O papel é interpretado por Ali Fazal, que ficou encantado por fazer parte do elenco. “Minha infância foi repleta de livros de Agatha Christie. O ‘Assassinato no Expresso do Oriente’ foi tão impressionante e tão rico.”

Os personagens Andrew Katchadourian (Ali Fazal), Rosalie Otterbourne (Letitia Wright) e Salome Otterbourne (Sophie Okonedo)

Linus Windlesham (Russell Brand)

Russell Brand é Linus Windlesham, um médico aristocrático, gentil e obcecado pela saúde. Ele já foi noivo de Linnet Ridgeway e deseja fazer o bem no mundo. O ator optou por focar “no calor e na integridade do personagem”, buscando autenticidade no papel, abraçando pesquisas sobre a medicina dos anos 1930.

Morte no Nilo estreia exclusivamente nos cinemas em 10 de fevereiro.

Deixe um comentário