É chover no molhado falar que a franquia dos X-Men nos cinemas é como uma grande montanha-russa, com os momentos de qualidade bastante definidos. Mas apesar de imensamente lucrativa para a Fox, algo na casa dos dos 4 bilhões de Trumps, essa união parece ter entrado em um momento nebuloso.

O site The Hollywood Reporter divulgou que o futuro dos filmes dos mutantes é duvidoso nesse momento. O primeiro, e maior, problema é que os contratos dos astros Jennifer Lawrence (Mística), James McAvoy (Professor Xavier), Michael Fassbender (Magneto) e Nicholas Hoult (Fera) chegaram ao fim. Originalmente, o quarteto estava escalado para participar da nova trilogia, que teve seu último capítulo em X-Men: Apocalipse.

E como tudo nesse mundo, o negócio envolve dinheiro. Mas não parece ser tão simples de resolver com alguns milhões de Trumps. Os astros não estão satisfeitos com a Fox, que já tem outros abacaxis para descascar no quesito de adaptações de HQ’s. Segundo o analista especializado em bilheteria Paul Degarabedian, o estúdio precisa mudar a situação o mais rápido possível.

“Os produtores da Fox estão cegos com o sucesso da franquia, no entanto, este último filme dos X-Men sequer conseguiu conquistar o amor do público como seus últimos filmes. Caso a executiva Stacey Snider queira esses atores de peso retornando, está na hora de planejar com cuidado os próximos passos do filme”, comentou Paul.

michael-fassbender-james-mcavoy-jennifer-lawrence-x-men-first-class

De fato, X-Men: Apocalipse não foi bem das pernas nas bilheterias. O longa arrecadou “apenas” 544 milhões de dólares, muito abaixo dos 748 milhões de Dias de um Futuro Esquecido. Sem falar na recepção do público e da crítica. E aí entra outro problema da Fox: Bryan Singer.

A imagem do diretor, que já comandou quatro filmes da franquia, está desgastada. Sem contar que 20 mil Léguas Submarinas e a cinebiografia de Freddie Mercury, novos trabalhos de Singer, vão ocupar boa parte de seu tempo. Assim, o THR crava que ele está fora do jogo. Curiosamente, esse parece ser um dos quesitos para que o quarteto de ouro da franquia permaneça por mais algum tempo.

A notícia adianta que Simon Kinberg, velho conhecido dos filhos dos mutantes, vai assumir a criança. E que o roteiro que ele está preparando vai servir como um recomeço para a franquia, uma forma leve de falar em reboot. Mas o que chama a atenção é que Jennifer Lawrence e companhia estão inclusos nesse plano, o que torna tudo isso ainda mais confuso. Uma especialidade dos X-Men no cinema.

Mas a grande questão disso tudo, e que foi levantada pelo nosso grande redator/editor Édipo, é a seguinte: é possível fazer um filme dos X-Men sem Xavier e Magneto? Até hoje nunca tivemos essa situação. Mas ela parece bem mais plausível nesse momento. Uma pausa na utilização do Magneto parece ser interessante, afinal ele esteve presente em todos os longas, fazendo participação até nas aventuras solo do Wolverine. E convenhamos, os mutantes tem outros vilões. Talvez não tão interessantes, mas ainda sim estão lá pra isso.

Já a questão do professor Xavier é mais delicada. O Instituto já teve vários líderes em determinados momentos, assim como os X-Men. Mas enquanto o elenco não é definido, a Fox precisaria de nomes de peso para viver personagens que cobrissem a ausência de Xavier. E talvez isso nos leve para algo minimamente parecido com um plano do estúdio.

A bola do jogo está nos pés do Deadpool. O sucesso absoluto do primeiro filme o transformou no queridinho do estúdio. Tanto que Ryan Reynolds ganhou mais poder nas decisões criativas da sequência, o que resultou nas saídas do diretor Tim Miller e do compositor Tom Holkenborg. Mas não deu tempo nem de ter um leve ataque de pelanca.

David Leitch, diretor do excelente John Wick, está praticamente confirmado para cuidar de Deadpool 2, que terá as presenças ilustres de Cable e Dominó. Mas o pulo do gato está em Deadpool 3, que serviria para introduzir a X-Force (equipe criada pelo famigerado Rob Liefeld). Assim a Fox enxuga o orçamento, já que a ideia era que X-Force ganhasse um filme próprio, e volta os olhos para outro grupo.

Os Novos Mutantes são o novo objeto de desejo do estúdio. Inclusive o nome do diretor Josh Boone (A Culpa é das Estrelas) já surge como favorito para comandar o longa, com filmagens agendadas para a próxima primavera. O filme do Gambit é que foi pro saco, mesmo que não oficialmente. A Fox ainda procura um novo diretor para o projeto.

063_480466896
Essa família é muito unida…

Ainda vale lembrar que Hugh Jackman e Patrick Stewart, dois pilares da franquia, vão se despedir desse mundinho problemático em Logan, com estreia marcada para 3 de março do ano que vem. São muitas dores de cabeça para a Fox, que ainda tem o Quarteto Fantástico para se preocupar. E sabemos que um novo filme tem que ser anunciado em breve, por causa daquele contrato maroto com a Marvel.

Por isso os fãs dos mutantes já começam a ressuscitar o grito de “devolve para a Marvel”, enxergado nessa situação o momento perfeito para que isso ocorra. Sabemos que a Fox não é do tipo que larga o osso fácil, mas depois dos últimos acontecimentos eleitorais na terra do Tio Sam, parece que nada é impossível ¯\_(ツ)_/¯