Você provavelmente já deve ter consumido muitos filmes, livros, HQ’s e músicas ruins. Exemplos do quanto o ser humano é capaz de estragar qualquer coisa sem precisar de muito esforço. Mas aposto qualquer valor como você nunca viu algo tão desprezível, execrável e de péssimo gosto como The Room. Ou, como é conhecido ao redor do mundo: o Cidadão Kane dos filmes merdas. E essa é história contada por The Disaster Artist.

Em meados de 2001, o obscuro Tommy Wiseau estava na corrida em busca do seu sonho de tornar-se um diretor famoso em Hollywood. Arregaçando as mangas, ele escreveu o roteiro para uma peça chamada The Room. Ainda determinado, Tommy adaptou a história para um livro de 500 páginas que posteriormente transformou-se no roteiro do longa que seria rodado em 2002. A partir desse ponto, surge um verdadeiro show de horrores.

Na “trama”, Tommy vive um homem que entra em colapso ao suspeitar que sua mulher está o traindo com seu melhor amigo. Acontece que o resultado final foi inacreditavelmente ruim, o que acabou alavancando The Room ao status de cult (o famoso senso de humor do cinema). E claro, teve sua palavra espalhada por uma legião de fãs. Talvez a maior zueira que Hollywood já presenciou.

O que se comenta por aí é que Tommy Wiseau não possuía a menor noção do que estava fazendo, assim como aqueles que o cercavam. No entanto, ele usufruía de uma misteriosa fortuna que acabou bancando todo o projeto. A grana foi torrada entre demissões, contratações, montagem dos sets e até uma indecisão entre os formatos de filmagem (na dúvida, o filme foi rodado em HD e 35mm ao mesmo tempo).

James Franco como Tommy Wiseau em cena de The Disaster Artist

Toda essa desventura foi narrada no livro The Disaster Artist, escrito por Greg Sestero. Ele conheceu Tommy durante a produção de The Room e acabou interpretando o tal melhor amigo traíra. Acompanhando toda a sorte de eventos que cercaram o filme, Sestero transformou-se em uma testemunha importante. Indo no sentido oposto da obra original, o relato de Greg recebeu alguns prêmios como o National Arts & Entertainment Jornalism Awards na categoria de Melhor Livro de Não-Ficção. E agora ganha vida nos cinemas.

James Franco é o diretor e estrela da produção, enfrentando a difícil missão de superar a atuação de Tommy Wiseau. Seu irmão Dave Franco assume o manto de Greg Sestero, com o time sendo formado ainda por nomes como Seth Rogen, Zac Efron, Sharon Stone, Bryan Cranston e outros mais. O tipo de turma que apenas James Franco consegue reunir.

The Disaster Artist tem estreia marcada nos EUA para 8 de dezembro. No entanto, já está percorrendo alguns festivais pelo mundo. Entre as conquistas momentâneas estão uma média de 90% de aprovação no Rotten Tomatoes e uma salva de palmas – com o público em pé – no SXSW. Mas, ainda que seja um bom filme, The Disaster Artist nunca será tão marcante quanto The Room.