Segundo informações do Hollywood Reporter, a Warner Bros. está atrás de Mel Gibson para assumir a cadeira de diretor de Esquadrão Suicida 2. E olha, se eu fosse um dos executivos bêbados que toma conta do Universo DC Comics no cinema, bancaria fácil essa escolha. Ainda mais que outros rumores apontam que nomes como Ruben Fleischer (Zumbilândia), Daniel Espinosa (Protegendo o Inimigo) e Jonathan Levine (Meu Namorado é um Zumbi) estão na disputa. Mel Gibson é mais diretor que esses caras juntos.

Mas existe um problema aqui. Recentemente, o diretor andou falando mal das aventuras cinematográficas dos super-heróis, questionando os investimentos astronômicos em comparação ao resultado final. Até afirmou que Batman vs Superman é uma pilha de dejetos. Faz sentido a Warner cogitar Gibson após essa declaração? E outra, ele toparia entrar nesse mundinho?

A resposta é positiva para as duas perguntas. Cinema ainda é um negócio que movimenta bilhões de Trumps, onde algo dito hoje pode ser melhor explicado amanhã, pelo preço certo. O rumor afirma que as conversas estão em um estágio inicial, mas seria a oportunidade perfeita para Mel Gibson mostrar para Zack Snyder e amigos como tocar o barco, o famoso “tá achando ruim? Vai lá e faz melhor”.

E cá entre nós, a última coisa que a Warner Bros. está fazendo no momento é sentido. Trazer alguém que demonstrou não ser um grande fã do empreendimento seria apenas mais uma decisão rotineira antes do café da manhã.

Todo o estilo do cara que pode salvar o Universo da DC Comics no cinema.

Com David Ayer indo dirigir Sereias de Gotham (tá no inferno, abraça o capeta ¯\_(ツ)_/¯ ) e a credibilidade de Zack Snyder sendo questionada diariamente, essa tem potencial para ser aquela contratação que o torcedor não esperava ver no time, mas que pode até levantar alguma taça no fim da temporada (e não estou usando uma analogia para premiações…).

O resultado execrável do primeiro Esquadrão Suicida pode ser dividido entre vários fatores, da mesma forma que o longa foi fatiado na pós-produção. Mel Gibson tem mais peito que Ayer para bater de frente com os executivos, o que poderia minimizar os efeitos da tesoura dourada da Warner Bros. E assim teríamos o filme completo lançado no cinema.

Outro fator importante seria o controle do roteiro. Ainda que não seja o favorito na lista de Melhor Filme do Oscar 2017, Até o Último Homem funciona quando Mel Gibson assume o volante, especialmente na segunda metade do longa. E ainda que sua vida pessoal seja repleta de polêmicas, ele já mostrou que conhece os atalhos do campo.

Em um sonho lindo, seria um Esquadrão bem mais Suicida, com algo realmente ameaçador e não uma bruxa dançando com um plano sem sentido. Honrando a fama de “denso e sombrio” do Universo DC Comics, poderia até sair algo para maiores. O discurso de que isso não dá dinheiro já foi destroçado por Deadpool e Logan pode seguir o mesmo caminho.

Fãs da DC Comics debatendo sobre o assunto. Não deve ser uma conversa amigável…

Mas sabemos que tudo isso não passa de um rumor, algo que pode ser negado num piscar de olhos. Porém, analisando a projeção futura dos filmes da DC Comics, ter Mel Gibson dirigindo Esquadrão Suicida 2 seria algo bastante divertido. Warner, chegou a hora de provar que você ainda quer vencer esse jogo.