Logan estreou e está explodindo a cabeça de muitos nerds pelo mundo, com muitas pessoas dizendo que esse é o melhor filme já feito com um personagem da Marvel. Muito pelo fato de que o filme não foca somente na ação, mas traz o coração e uma bela homenagem a tudo que ele representa. Mas o roteiro tem nuances bem interessantes que merecem ser comentadas. ESSE ARTIGO CONTÉM SPOILERS DO FILME.

X-men sempre foi uma franquia que focava na ação mas sempre com um pezinho na crítica política. Desde o seu início, os mutantes sempre foram uma metáfora aos excluídos da nação: gays, negros, mulheres, etc. No momento, esse foco se vira para a minoria que mais se fala nos EUA: Os Imigrantes. É impossível não relacionar o fato de que temos uma crianças mestiças de americanos e mexicanas tentando atravessar uma fronteira para se salvar e buscar uma vida melhor, temos até grupos para-militares literalmente caçando essas pessoas. Esse filme não poderia vir numa época melhor.

Logan com X23 nos braços e um carro pegando fogo atrás

De acordo com Hugh Jackman, isso tudo foi uma coincidência: “Antes de toda essa discussão do muro, as cenas sobre a fronteira já estavam no filme.

Já Patrick Stewart ressaltou a importância do tema e sua ressonância nas nossas vidas. Ele disse em entrevistas que não era o objetivo fazer um filme político, mas se as ideias do filme forem passadas para as pessoas, eles fizeram um bom trabalho. Ele também lamentou que hoje as pessoas estão cada vez mais se isolando de imigrantes, gays e outras minorias se referindo a eles como “outros” e “suspeitos”.

O vilão e seus capangas armados

Talvez o objetivo do filme não fosse ser algo político, mas eles acertaram em cheio. Todos os dias, diversas pessoas morrem tentando atravessar a fronteira do México para os EUA buscando uma vida melhor. E ao atravessar, muitas vezes, encontram preconceito e desconfiança do outro lado, tal como os mutantes do mundo dos X-Men.

Além disso, como um filme quase que cyberpunk, Logan ainda discute o poder que as grandes corporações incidem nas nossas vidas. Desde uma simples desapropriação de terras e automatização do trabalho simples do campo ( que conversa com a nostalgia e velhice, temas do filme) até grandes empresas criando armas biológicas humanas, tudo isso buscando o lucro acima de tudo.

X 23 com as garras de fora e cara de má

Infelizmente, os apoiadores do Trump talvez nem entendam as metáforas usadas, da mesma forma que os nerds continuam preconceituosos depois de assistir e ler muitas histórias dos X-Men. Vamos esperar que Patrick Stewart incorpore o próprio Xavier e esteja correto em falar que a mensagem do filme deve ecoar em nossa sociedade.

Logan está atualmente nos cinemas, confira nossa crítica aqui.