Inspirados em compartilhar a história de ‘Com Amor, Simon”, o Telecine vai espalhar exemplares do livro que inspirou o filme em locais públicos de nove cidades a fim de sensibilizar as pessoas a compartilharem as mensagens do enredo

Com o intuito de promover a estreia de Com Amor, Simon em sua programação, a rede Telecine resolveu realizar uma ação inusitada, que consiste em “esquecer” exemplares do livro que deu origem ao filme em algumas cidades pelo Brasil.

A motivação é saber como se sente uma pessoa ao encontrar um livro sobre uma história marcante num local público. As cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Fortaleza, Salvador, Campinas, Recife, Belo Horizonte e Curitiba participam da iniciativa, que se inspira na atriz Emma Watson, que marcou pessoas pelo mundo ao “esconder” títulos feministas em locais públicos.

O filme, uma comédia romântica teen, retrata a vida de Simon Spier (Nick Robinson), um estudante de 17 anos que experimenta as descobertas típicas da adolescência. Inclusive da sua sexualidade. Ao mesmo tempo em que ele se descobre, por medo de ser julgado e não ser aceito pela família e pelos amigos, ele se esconde. Quando descobre que um aluno da escola com o codinome Blue está na mesma situação, eles começam a trocar mensagens. Tudo vai bem até que os e-mails são descobertos pelo estudante Martin, que começa a chantagear Simon. Com seu segredo ameaçado, Simon é forçado a encontrar uma forma de se aceitar e se revelar. A trama se desenrola com muita sensibilidade e emoção. Leia nossa crítica.

Confira o conteúdo da carta que acompanha os livros:

Eu nem sei direito como aconteceu. Só sei que foi de repente.

Acho que é assim com todo mundo quando se apaixona pela primeira vez, né? Passa um monte de dúvida na nossa cabeça. Será que vamos ser correspondidos? E se ele rir de mim? Meu coração vai suportar mais uma rejeição? E se todo mundo ficar sabendo?

A verdade é que não paro de pensar nele. Alguns amigos até já perceberam. Meus olhos se iluminam quando ele manda uma mensagem, eu acho graça de qualquer coisa, parece que o mundo fica melhor quando a gente se fala. Acho que é isso que chamam de amor.

Você já deve ter sentido algo parecido, sei que vai me entender. Eu estava precisando tanto me abrir com alguém.

Todo mundo diz que a adolescência é a fase da insegurança. E acho que é mesmo. Só de pensar em me declarar para ele, tenho vontade de sair correndo. Por isso quis escrever essa carta. Para revelar meu amor por escrito antes de ter forças para gritar para o mundo.

COM AMOR, SIMON.

O TELECINE PLAY ACREDITA NO AMOR EM TODAS AS SUAS FORMAS.  

CADA UM TEM A SUA JORNADA ATÉ ENCONTRÁ-LO, MAS NÓS CONFIAMOS QUE FINAIS FELIZES PERTENCEM A QUEM SEGUE O PRÓPRIO CORAÇÃO.

ESSA É A HISTÓRIA DE SIMON E DE MUITOS OUTROS PERSONAGENS.

PODE SER A SUA OU DE QUEM ESTÁ PERTO DE VOCÊ.

QUE O PODER DOS NOSSOS FILMES INSPIREM MUITAS PESSOAS A ENCONTRAREM SEMPRE O CAMINHO DO AMOR.

VOCÊ ENCONTROU ESSE LIVRO E CONHECEU A HISTÓRIA DE SIMON.

AJUDE PARA QUE ELE ENCONTRE E INSPIRE MAIS PESSOAS. E COMPARTILHE NAS NOSSAS REDES SOCIAIS (@telecine) COM #COMAMORSIMON.