Muitos apostavam em Roma como grande vitorioso na cerimônia do Oscar 2019. A Netflix também apostou, investindo inclusive muito dinheiro para que o longa arrastasse a estatueta de Melhor Filme. Segundo levantamento do site Vulture, estima-se que o gasto com publicidade tenha ficado entre US$ 40 e US$ 60 milhões.

Só para se ter uma ideia, o filme de Alfonso Cuarón teve um orçamento quatro vezes menor, custando em torno de US$ 15 milhões. O campeão da noite, Green Book, segundo estimativa, gastou US$ 20 milhões em publicidade.

A história retrata a vida de Cleo (Yalitza Aparicio), empregada doméstica de uma família de um bairro de classe média da Cidade do México chamado Roma. Em uma declaração de amor às mulheres que o criaram, Cuarón se inspira na própria infância para traçar um retrato vívido e comovente dos conflitos domésticos e da hierarquia social durante as turbulências políticas dos anos 70.