Em meio a polêmicas de vazamentos e hackers, o penúltimo episódio dessa temporada chutou o pau da barraca e trouxe um combate épico além da Muralha, mas ao mesmo tempo trouxe um dos episódios com mais falhas de roteiro da série. Vamos à análise com spoilers.

O episódio foi praticamente construído em cima de 3 núcleos principais. Em Pedra do Dragão tivemos mais discussões entre Tyrion e Daenerys enquanto o anão continua a discordar dos atos de Danny cada vez mais parecidos com os do seu pai. Tyrion está cada vez mais humano enquanto a sua rainha está cada vez mais ávida por poder e querendo fazer o possível e o impossível para tomar o trono de ferro. Acredito que está se construindo uma tensão entre os dois e provavelmente Tyrion vai acabar traindo sua rainha.

Resultado de imagem para game of thrones death is the enemy

Um ótimo núcleo também foi Winterfell, apesar de achar que as atitudes de Arya estão muito exageradas, é de certa forma coerente. Arya é alguém que foi construída pelo ódio e raramente dobrou os joelhos para ninguém. Ver que sua irmã meio que traiu seu irmão porque foi fraca. Mas Arya deveria ver o lado da irmã, que sofreu o tanto quanto ela. Mas no final de tudo o plano de Mindinho está dando certo, ele conseguiu até que a Sansa mandasse a Brienne para Porto Real para evitar que a guerreira protegesse a imã menor.

O que nos leva para um problema do episódio: Sansa passou a temporada toda dando patadas e Mindinho e agora está fazendo tudo que ele manda. Qual a lógica disso? Pelo menos a disputa entre as irmãs conseguiu criar uma cena bem tensa. Aliás, todo o episódio teve problemas de roteiro, mas em quesito de direção foi muito bem feito. O episódio todo é tenso e você fica realmente apreensivo, isso quando o roteiro problemático não tira a nossa imersão.

Resultado de imagem para game of thrones death is the enemy

Para finalizar vamos ao que interessa: o grupo no Norte com a pior missão de todos os tempos. Essa ideia de levar um morto para a Cersei acreditar na longa noite já começa errado. Eles poderiam muito bem ter recebido uma carta de Sam pedindo um morto para estudar ou algo do tipo, faria muito mais sentido. Estando lá, bastava levar qualquer morto na muralha ou além, pois a série deu a entender que todos que morrem voltam como zumbis…parece que tudo isso foi uma desculpa fraca para levar Jon e um Dragão para ser transformado depois.

Apesar da ideia idiota, foi legal ver todos esses personagens interagindo juntos, relembrando coisas do passado e até construindo melhor personagens como Thoros. A cena do urso foi bem tensa e bem feita, lembrando um filme de terror. Os diálogos de Beric e Jon foram bem legais também. Beric foi um personagem que se destacou no texto e no combate com sua espada de fogo, e agora a série mostrou que ele é só mais um com a morte de Thoros, ele  não pode mais voltar dos mortos.

Resultado de imagem para game of thrones death is the enemy

Quando os mortos decidem parar de atacar por causa da água começam os problemas. Os mortos não atacaram porque a o gelo quebrou ou o Rei da Noite já sabia que o Dragão viria resgatá-los, decidiu não atacar e esperar a criatura? Se a espera foi proposital, porque então os mortos só avançaram quando o gelo congelou de novo? Ou é um ou o outro.

Mas o pior mesmo foi o problema de montagem e passagem de tempo que vemos desde o episódio anterior. Como foi que deu tempo de um corvo sair lá da Muralha, ir até Pedra do Dragão, dar tempo de Daenerys vestir uma roupa de inverno customizada e voltar para lá? Quantos dias, meses passaram? Porque é muito longe! O episódio deu a entender que foi tudo um dia só. Esses problema de roteiro me tiraram um pouco da imersão e eu poderia ter aproveitado a luta melhor.

Resultado de imagem para game of thrones death is the enemy

Em questão de combate, apesar da escrita ruim, a direção foi muito boa. Eu pensava que mais personagens ali fossem morrer e a parte do Dragão deu muita dó. Realmente uma cena tensa.

O episódio termina com uma cena super brega onde os produtores continuam empurrar Dany para Jon e a batalha acabou criando um laço entre os dois. Eu não consigo ver essa pieguice nos livros de Martin.

Resultado de imagem para game of thrones death is the enemy

Por fim, Beyond the Wall é um episódio com um roteiro fraco mas uma ótima direção, a disputa entre as irmãs Stark e a batalha além da Muralha foram bem tensas e intrigantes, mas alguns problemas de montagem e roteiro acabam tirando a imersão. Só temos mais um episódio nessa temporada, depois é só mais um ano de espera…

Patrocinado

Comentários