Natal, época de colocar velhas tradições em prática. Reunir a família e os amigos, comer, jogar conversa fora e trocar presentes. Enquanto fazemos isso em casa ou em qualquer outro lugar, a TV exibe toda uma programação especial. Aqui no Brasil temos shows especiais ou programas estrelados por atores famosos. Nos EUA eles também tem seus especiais. E esse ano Bill Murray, em parceria com a Netflix, rouba a cena num programa recheado de reflexões e críticas a esse formato “tão batido”. Tudo isso acompanhado de Sofia Coppola e um grande elenco.

No média-metragem – formato escolhido para homenagear a estrutura dos especiais de Natal – Bill Murray vive ele mesmo, deprimido em um quarto de hotel enquanto uma nevasca cobre Nova York de branco. A condição climática acaba afastando os convidados e arruinando seu programa natalino. Mas como os milagres atribuídos a essa época do ano, rostos famosos começam a aparecer pelo hotel. E aí que Bill começa o seu show.

cosmonerd_a-very-murray-christmas01A Very Murray Christmas surpreende não por sua estrutura, mas pelos talentos até então desconhecidos por muitos. Quem imaginaria que Rashida Jones e Maya Rudolph teriam vozes tão bonitas e potentes. A banda Phoenix também dá uma palhinha em um determinado momento. Tudo acompanhado pelo fiel escudeiro de Bill Murray e excelente músico Paul Shaffer. Seu piano faz parte da alma do espetáculo.

Chris Rock também marca presença. Tudo bem que sua aparição é meio sem sentido, mas sua interação com Murray é divertida. Ainda mais quando é obrigado a cantar em rede nacional. A Very Murray Christmas também tira um tempinho para passar aquelas mensagens famosas de amor, amizade e tudo mais.

cosmonerd_Murray-4A direção de Sofia Coppola é eficiente. Amiga de Bill Murray desde a época de Encontros e Desencontros, ela sabe o que fazer e dá toda a liberdade que o astro precisa. A verdade é que ele é a grande cola que une tudo. Arrisco dizer que se colocassem qualquer outra pessoa como destaque, o público largaria o especial de lado. É Murray que te faz querer continuar assistindo, mesmo com o desenvolvimento lento da “trama”.

Mas o ponto de virada fica reservado para George Clooney e Miley Cyrus. Quando os dois aparecem ao lado de Bill Murray é que fica claro o motivo pelo qual o especial foi feito. O ator com seu toque canastrão não precisa de muito esforço para roubar a cena. E Miley é realmente uma força da natureza. Sua bela e voz e presença imponente casam bem com o jeito fofo de Murray.

A Very Murray ChristmasPor uma união de vários elementos, bons e ruins, A Very Murray Christmas acaba sendo algo gostoso de assistir. E uma boa pedida para a noite de Natal. Então reúna a família na frente da TV ou do computador e divirta-se.

E mesmo que você pense que parece mais do mesmo, aposto meu presente de Natal que Bill Murray vai te fazer mudar de ideia 😉