Com duas temporadas no Cartoon Network, Irmão do Jorel é boa opção brasileira no canal.

No ano de 2014, o canal de TV Cartoon Network do Brasil recebeu uma nova animação nacional na sua grade de desenhos. Mas o que se esperava de uma primeira animação inteiramente brasileira do canal, que saiu de uma sala de pitching (termo usado para vender sua ideia) ?!  Sucesso! Irmão do Jorel estreou e já agarrou o público infantil na faixa etária de 04 a 11 anos. E não fisgou somente o público infantil, mas também o público jovem e adulto.

Irmão do Jorel nos traz a rotina de um garotinho que leva sua vida boa e divertida junto de sua família. Encoberto pelo brilho do seu irmão mais velho Jorel, fantástico aos olhos de todos (o que impede de sabermos o nome real do garotinho, pois toda vez que ele vai dizer o seu nome, é cortado pela frase “Irmão do Jorel”). Irmão do Jorel divide a sua casa com outro irmão, o Nico. Temos também suas duas avós Juju (birutinha, típica de avó doce) e Gigi (avó mais rigorosa e rabugenta). Seus pais são Seu Edson e Dona Danuza, sem esquecer da sua melhor amiga Lara e os bichinhos de estimação Tosh (o cachorro), Jesonel (o Pato), Danúbio (o outro pato) e Fabricio (sim, mais um pato). Todos cuidados pela vovó Juju (Ela gosta muito de patos e abacate).

Esse sucesso garantiu a sua segunda temporada, que já está no ar pelo canal de origem. Foi o que alavancou ainda mais todo o seu processo. Possui todos os critérios de uma boa animação, com pitada americana. Moldada perante a nossa visão, a visão povo brasileiro. Nos dando uma certa identificação com o que se passa em cada história junto do seu desenrolar. Sua primeira temporada teve 26 episódios de 11 minutos cada. Bem roteirizado, com piadas pensadas no tempo certo e uma narrativa enxuta.  Juliano Enrico, criador do Irmão do Jorel, diz: “Eu não sou o Irmão do Jorel, todos são”. Ações como essa tornam a forma como a série animada é desenvolvida e aceita pelo público.

As dublagens são feitas de forma excelente. Todos ficam no mesmo estúdio e começam a desenvolver ali esse processo. O carisma da equipe, a forma de encaixe das vozes com os personagens, referindo-se a parte sonora/voz. Nada muda na parte da ilustração, o que faz o carisma dos mesmos. Quem assiste Irmão do Jorel se sente encantado, inundando com tanta beleza. Quem nunca viu, pode se sentir convidado ao presenciar algo nosso, do Brasil que faz bastante sucesso.

Irmão do Jorel tem muitas barreiras para quebrar como animação seriada. Veio para mostrar sua cara e ficou conquistando e recebendo elogio de críticos e do público em geral. Não agrada somente crianças, como adultos também se veem caracterizados ali. A maestria do seu sucesso foi formada por trabalho duro, uma excelente ideia e procedimento bem realizado.

Publicidade
Loading...

Comentários