Brooklyn Nine-Nine, O Exorcista, Lucifer e outra mais. Disposta a causar raiva na maior quantidade de fãs possível, a Fox anunciou suas séries canceladas. Um efeito colateral da provável venda para a Disney e um recado de qual será o novo foco no canal. E mais, outras atrações famosas que não estão salvas.

Para os fãs de séries de TV, maio é sempre um mês complicado. Com as temporadas chegando ao fim, os estúdios precisam analisar seus catálogos e decidir o que continua e o que será descartado. É nesse período que os temidos cancelamentos começam a pipocar. E é bom ressaltar que são poucas as produções que passam tranquilas por esse furacão, poucas mesmo. Porém, como já é tradição, algum canal sempre se destaca por cometer as maiores atrocidades. Ou burrices, dependendo do ponto de vista. A bola da vez é a Fox.

Ainda atordoado com toda a questão envolvendo a Disney, o estúdio da raposa pegou parte de seus espectadores de surpresa na hora de anunciar quais séries estavam fora do jogo. Uma das melhores comédias dos últimos anos, Brooklyn Nine-Nine foi a primeira descartada. Sendo uma produção original da Universal Television, a Fox pagava para exibir os episódios. Além desse fator, a questão da baixa audiência foi utilizada como argumento para a decisão dos executivos. Claro que algo assim não passaria em branco pelos outros canais e plataformas de streaming, que entraram na disputa para salvar Brooklyn Nine-Nine.

Hulu (que já salvou The Mindy Project, também uma série da Universal TV), Netflix (que exibe Unbreakable Kimmy Schmidt, outra série da Universal TV e que já teve seu cancelamento anunciado), TBS e NBC demonstraram interesse. Através de suas redes sociais, o criador da série Michael Schur anunciou que Brooklyn Nine-Nine terá uma sexta temporada de 13 episódios pelas mãos da NBC. Curiosamente, Schur trabalhou em três sucessos para a emissora: The Office, Parks and Recreation e The Good Place. Bom para eles, mas nem todos tiveram a mesma sorte.

The Last Man on Earth (que já tem o Hulu de olho) e The Mick, outras comédias da Fox, também foram canceladas. Ainda no mesmo barco, O Exorcista e Lucifer também afundaram. Está última causou enorme descontentamento entre os fãs e envolvidos na série. O showrunner Joe Henderson usou o Twitter para criticar a Fox e avisar aos espectadores que o season finale, agora series finale, que será exibido nessa semana contava com um importante gancho para o futuro. Outra que pode ter o mesmo caminho é Gotham, que sofre com a queda de audiência.

Explicações para as decisões controversas da Fox não faltam, como números de audiência e questões financeiras. Mas o que se comenta por aí é que com a venda para a Disney bastante avançada, o canal decidiu focar no público mais velho e abrir mão do que faz sucesso entre os jovens. Em outras palavras, horas e horas de programas jornalísticos e futebol americano. Na próxima segunda, dia 14, a Fox irá fazer uma apresentação para o mercado publicitário, com as séries que ainda constam na grade, a audiência atingida, com dados como idade e localização. Pode ser que o futuro do canal parta daí.

Em tempo, outras séries famosas também vivem momentos de indefinição. Agents of Shield, que melhorou consideravelmente ao longo dos anos, pode ganhar uma última temporada com menos episódios. Um cancelamento mais ameno. O revival de Arquivo X também está na berlinda, com uma queda brusca de audiência e problemas nos bastidores. Mas, como nem tudo que parte deixa saudades, Inumanos foi devidamente cancelada. Amém.

Comentários