Ocorrido em 1997, o assassinato de Gianni Versace é a inspiração para a nova temporada de American Crime Story

No próximo dia 17 de janeiro, chega ao canal FX a segunda temporada de American Crime Story. Com o título de O Assassinato de Gianni Versace, a série produzida por Ryan Murphy (também responsável por American Horror Story em parceria com a FOX) conta, ao seu modo, os detalhes por trás do crime ocorrido em 1997, quando Versace (renomado estilista italiano) foi morto a tiros no portão de sua casa em Miami.

Para quem não se lembra, a primeira temporada de ACS contemplou o emblemático caso de O. J. Simpson, astro estadunidense acusado de assassinar a esposa e o amigo. Confira nossa crítica aqui.

Apesar de não poder dar spoiler, o CosmoNerd foi convidado para conferir os dois episódios da segunda temporada da série (que serão exibidos logo no dia 17), e alguns aspectos merecem ser tratados aqui.

Edgar Ramírez é quem dá vida e morte ao Gianni Versace dessa nova temporada de American Crime Story, num papel destoante de outros trabalhos do ator, que mais recentemente esteve em Bright. Rick Martin faz o possível para não comprometer como Antonio D’Amico, e Darren Criss está muito bem como Andrew Cunanan, o assassino em questão, bem estruturado com as características de um psicopata do ponto de vista patológico. A querida Penélope Cruz é quem mais se destaca nesse sentido, mostrando junto com sua personagem, Donatella Versace (irmã de Gianni), uma dinâmica bastante interessante para a renomada família.

O Assassinato de Gianni Versace também oferece um ótimo trabalho de produção. A ambientação situada no final dos anos 1990 está bem atraente, tanto nas músicas quanto na visita a locais pra lá de diversificados: há o glamour de uma ópera e a pobreza de um hotel barato apresentados no mesmo contexto, abordando assim alguns temas interessantes como preconceito, vícios e lucro com a morte alheia.

A série estreia no Brasil dia 17 de janeiro de 2018 com duplo episódio, através do canal pago FX.

Comentários