O peso de ser um dos melhores animes da atualidade poderia atrapalhar qualquer obra, especialmente pela enorme expectativa criada pelo público. Mas Attack on Titan (Shingeki no Kyojin) consegue superar essa situação com louvor. Depois de conquistar uma legião de fãs ao redor do mundo, a série mostra uma nova face muito superior ao que se era conhecido.

Indo na contramão de um senso comum, em partes pelo arco abordado, a segunda temporada de Attack on Titan tira o foco de lutas insanas e o coloca na relação e desenvolvimento dos personagens. E o mais importante, faz com que a história avance e que mistérios comecem a ser respondidos. Especialmente para aqueles que acompanham apenas o anime e estão distantes do atual momento do mangá de Hajime Isayama.

Cortar a quantidade de episódios em mais da metade, de 25 para 12, gerou uma preocupação em relação a essa segunda temporada. Mas o que vimos foi uma trama mais enxuta, dando espaço para o que realmente importa. Não que o primeiro ano tenha momentos inúteis, mas é impossível fugir de uma “barriga” na hora de contar a história.

Leia também: Attack on Titan: mais misteriosa, mais angustiante

Eren vs Titã Encouraçado no segundo ano de Attack on Titan (Divulgação: Wit Studio)

Porém, essa abordagem mais didática não impede que o segundo ano de Attack on Titan entregue os momentos mais impactantes do anime até o momento. O primeiro vislumbre do Titã Bestial, a suspeita da verdadeira origem dos Titãs, além da revelação das identidades do Titã Encouraçado e Colossal (impossível não se surpreender com aquele diálogo). Sem falar em mortes cercadas de desespero e brutalidade. Como um lembrete de que ninguém está seguro naquele mundo.

O protagonismo se espalha pelos mais variados núcleos da trama, fazendo com que o espectador experimente a possibilidade de criar laços com os demais personagens. Flashbacks transformam-se em uma ferramenta útil na hora de abordar a origem de alguns deles e assim pavimentar o caminho até o presente. E de certa forma algumas ações tornam-se até justificáveis. Claro que, como pivô da trama, Eren rouba um pouco da atenção na reta final. Sendo o grande alvo dos inimigos, é interessante presenciar a expansão de seus poderes.

Apesar de algumas respostas, é nítido que a segunda temporada de Attack on Titan ainda não arranhou a superfície de todos os mistérios da história. Mas se seguir essa linha de evolução, o terceiro ano – já programado para 2018 – tem tudo para ser ainda melhor. É difícil chegar ao topo e ainda mais complicado se manter lá. Mas Attack on Titan segue seu reinado tranquilamente.

Aqui no Brasil você encontra todos os episódios de Attack on Titan no Crunchyroll.

Publicidade
Loading...

Comentários