Olá, meus cosplayers favoritos! Hoje o nosso papo é com a galera que está louca para participar de eventos de cosplay, mas não dispõe de um orçamento muito bom ou de muito tempo para a confeccionar o cosplay.

Curtiu a ideia? Então se liga aí nas nossas dicas!

Portgas D. Ace (One Piece)

Esse cosplay é uma excelente alternativa para quem não tem tempo para elaborar um cosplay. A roupa é super simples e os acessórios podem ser confeccionados em casa sem mistérios. O chapéu pode ser comprado em lojas de fantasia e caso você não encontre na cor exata, basta comprar algum de cor clara e pintar. Para os mais habilidosos, é possível também confeccionar em EVA. E a melhor parte é que esse cosplay cai perfeitamente bem tanto para os meninos quanto para as meninas!

Diane (Nanatsu no Taizai)

Diane é a personagem perfeita para quem tá com o orçamento curto para o cosplay. A roupa tradicional dela apesar de precisar ser confeccionada em costureira, não sai caro por ser bastante simples e por usar pouco tecido. Já a versão da segunda temporada sai ainda mais em conta por ser um vestido que pode ser encontrado em lojas de roupa comuns. Basta apenas comprar os pompons por fora e colar no vestido com cola para tecido!

Shinya Kogami (Psycho-Pass)

Sabe aquele terno básico que você só usa em ocasiões especiais que quase nunca aparecem? Tá na hora de transformar em cosplay! Além do terno você precisará de uma pistola para esse cosplay que pode ser encontrada em lojas de brinquedo. Mas se você quiser que o modelo fique idêntico, também pode confeccionar em casa com papelão.

Shougo Makishima (Psycho-Pass)

E aproveitando a mesma camisa do Shinya, você ainda pode fazer o cosplay do Shougo! Basta acrescentar uma calça de tecido – ou até mesmo uma jeans de tecido mais flexível. Prático e econômico.

Kagome Higurashi (Inuyasha)

Típico uniforme colegial japonês, a roupa da Kagome é bem fácil de encontrar em lojas de cosplays. Para quem mora em São Paulo, basta dar uma volta pela Liberdade para achar várias lojas que vendem esse modelo. Para quem mora em outras cidades, a opção é recorrer à internet ou às costureiras.

Comentários