O texto contém spoilers e foi baseado apenas nos acontecimentos da série Game of Thrones da HBO 

O mês de estreia de Game of Thrones finalmente chegou! A penúltima temporada chega às telas no dia 16 com menos episódios que o normal e mais surpresas do que nunca. Lembro-me que GoT foi a primeira série que realmente me prendeu, eu passava horas na frente do computador e não conseguia parar de assistir. Agora que  ela está chegando ao fim, nada mais justo do que ganhar um especial aqui na coluna. É por isso que hoje falaremos da trajetória de uma das personagens mais fortes do universo de George R. R. Martin: Daenerys Targaryen.

A história de Daenerys começa despretensiosa. Filha de um rei louco que foi morto pelo cunhado do atual rei, ela e o irmão vivem longe de Westeros, tentando se esconder para se manterem vivos. Os dois cresceram ouvindo histórias sobre o reinado de sua família e acreditando que eles deveriam estar no poder, ou melhor, que seu irmão deveria. Era muito comum que os Targaryens casassem entre si para manter a pureza de sua família, mas logo no começo da série, Daenerys aparece sendo oferecida como esposa para um bárbaro, Khal Drogo. Eles se casam e Daenerys ganha muitos presentes, entre eles, três ovos de dragão.

Aos poucos Daenerys começa a se descobrir apaixonada por seu marido, por mais diferentes que eles sejam entre si. A jovem princesa se conhece como mulher, conquistando o marido através do sexo e logo a relação entre os dois cresce. Daenerys se torna a Khaleesi de seu Khal, mesmo sendo vista apenas como um objeto pelo irmão mais velho, é por ela que Drogo pretende conquistar Westeros. Apesar de ser uma relação longe do ideal, acredito que foi ali que Danny começou a crescer, Drogo fazia de tudo para que ela fosse respeitada.

Não demorou muito para que a arrogância de seu irmão incomodasse Drogo, que o matou jogando ouro quente em sua cabeça. Foi aí que Daenerys percebeu que ela seria a rainha que daria continuidade ao reinado dos Targaryen e a partir de então, começou a tomar atitudes mais significativas. Me encantou a forma como isso foi mostrado na série, seus trejeitos e figurinos deixam de ser o de uma menininha indefesa e começam a revelar uma mulher. O casamento da Targaryen é interrompido com a morte de Khal Drogo, mas a personagem se torna ainda mais poderosa depois que 3 filhotes de dragão nascem dos ovos que ela ganhou.

Nas temporadas seguintes de Game of Thrones, Daenerys já aparece com seu visual mais sério, ela agora tem súditos e pretende continuar na empreitada de reconquistar o trono de ferro. Para isso, ela precisa de um exército e passa a segunda e terceira temporada empenhada nesse objetivo. A personagem se mostra muito articulada e inteligente, bem diferente de seu irmão, a paciente princesa consegue tirar dois povos inteiros da escravidão, mas obviamente causa transtornos para os senhores de escravos, que planejam matá-la. O povo também se revolta, mas Daenerys consegue resolver tudo com a ajuda de guerreiros que vai acumulando ao longo do tempo.

Outro ponto forte é quando Danny é levada para um grande acampamento Dothraki ─ o povo de seu marido ─ e dizem que é ali que as esposas dos Khals que já morreram devem ficar. Daenerys mais uma vez não aceita essa condição e mata os Khals queimados, libertando as mulheres e convencendo os Dothraki a lutarem ao seu lado. A cena onde ela sai intacta do fogo e é adorada por todos é icônica.

De menina oferecida aos bárbaros a futura rainha de Westeros, atualmente Daenerys está navegando em direção ao trono de ferro para enfrentar Cersei Lannister e para isso conta com a ajuda de Tyrion Lannister ─ o irmão não aceito da rainha, e muitas outras mulheres. Não preciso nem mencionar o quão representativo foi a cena das mulheres Tyrell e Dorne se unindo as princesas Targaryen e Greyjoy. O expectador consegue sentir que agora sim essas mulheres se sentem representadas e confiam em ter uma mulher de fibra no poder.

Particularmente, torço para que Daenerys vença a disputa em Game of Thrones, mas mesmo que isso não venha a acontecer, a personagem já terá sido um excelente exemplo de empoderamento e coragem. Peço que comentem quem deve ser a personagem a ganhar esse espaço na semana que vem, até a próxima!

Publicidade
Loading...

Comentários