2018 será um grande ano para a animação nos cinemas, com lançamentos da Pixar e novo projeto stop motion de Nick Park

Para nós, amantes das animações, o ano de 2018 mal começou e nós já consideramos pacas! O mercado de animação brasileira está aquecido, isso é um fato e lá fora ele também não para de crescer. No Brasil, entre 2010 e 2016 a produção de animações nacionais cresceu 40%, segundo a ANCINE (Agência Nacional do Cinema). Destaques internacionais nas telonas como “O Menino e o Mundo” de Alê Abreu e “Uma História de Amor e Fúria” de Luiz Bolognesi, e os imparáveis sucessos nas tvs por assinaturas como “Irmão do Jorel”, “Historietas Assombradas (Para Crianças Mal Criadas) e “Peixonauta” só nos dão uma direção: O BRASIL AMA FAZER E VER ANIMAÇÕES!

Pensando nesse mercado em constante ebulição, tenho a missão de te fazer lembrar que você vai consumir muita animação, e muita animação boa! O calendário de estreias está incrível e eu gostaria de compartilhar com você alguns que, particularmente, estou aguardando com grandes expectativas.

“O Homem das Cavernas”, de Nick Park que também dirigiu o clássico “Fuga das Galinhas”, estreia no dia 8 de fevereiro. O filme já tem o meu respeito pelo histórico da equipe de produção e, principalmente, pela técnica de Stop Motion, uma das mais complexas, demoradas e meticulosas técnicas de animação. Nick, que já venceu o Oscar de 2005 como melhor animação com o filme “Wallace e Gromit: A batalha dos vegetais”, promete mais um filme divertido. E para quem gosta de assistir com dublagem em português, Marco Luque da voz ao personagem principal.

No dia 28 de junho tem “Os Incríveis 2”, uma das mais aguardadas continuações da animação mundial. Gosto demais dos diálogos do primeiro filme e a sequência promete manter a mesma pegada de texto rápido, com diversão para adultos e crianças, e uma qualidade técnica impecável de animação 3D.

Ainda nos heróis, o longa “Jovens Titãs em Ação”, adaptado da série que é um fenômeno de audiência na Cartoon Network, também me levanta curiosidade. Primeiro porque é uma animação que foge da maior parte dos blockbusters do gênero, o filme preserva a mesma pegada 2D da série televisiva com textos com boas pitadas de ironia e acidez costumeiros. Como o próprio trailer avisa: “Um filme de super-heróis para acabar com super-heróis”. Estreia no dia 26 de julho.

E como ainda não citei ainda nenhuma estreia de animação com animais falantes, fique de olho em “Pedro Coelho” que mistura animação com live-action, ou seja atores dialogando com desenhos. Ele estreia no dia 22 de março. Lembro que coelhos geralmente se dão bem neste gênero, como no clássico “Uma Cilada Para Roger Rabbit” (1988) ou até mesmo “Space Jam” (1996), onde Michael Jordan não se mostra um bom ator, mas já o Pernalonga arrebenta!

Voltando a falar de animação com toques brasileiros o sucesso já é realidade, janeiro e fevereiro deste ano contaram com as estreias de “O Touro Ferdinando”, de Carlos Saldanha (“Rio” e “Era do Gelo”), “Peixonauta – o filme” de Célia Catunda e Kiko Mistrorigo. Estes são apenas alguns dos trabalhos deste ano, não se desanime, tem muito mais!

Vinicius Augusto Bozzo é roteirista, diretor, editor e ator comediante. Produziu diversos programas de televisão, séries para webe documentários para TV (“As histórias de Quintino Cunha”, “Aldeia do Saber” e “Máquina de um Tempo”). Atualmente é diretor da Sinfonia Filmes e está finalizando uma série de animação chamada “Bambolim” .

Comentários