O que você faria caso alguém roubasse eu PS4? Choraria em posição fetal? Chamaria a polícia? Compraria um XboxOne? Ou invocaria a força dos deuses antigos para lhe conseguir um novo? Foi esse último que o ilustrador brasileiro Caio Oliveira fez. O quadrinista de Teresina conhecido por fazer artes cômicas aproveitando notícias de forma rápida na internet decidiu lançar um financiamento coletivo de uma hq misturando Cthulhu, Hellboy e RPG.

A hq é curtinha mas traz a ótima narrativa e humor do Caio na sua melhor forma. Vemos uma pequena aventura do R’lyeh Boy enfrentando heróis clássicos de RPG. Aliás, essa parte do RPG foi uma surpresa para mim, são ótimas piadas envolvendo o jogo e também referências à bandas de metal. Claramente duas coisas vindas direto do inferno. Ao final da HQ fiquei com muita vontade de ver mais aventuras do nosso herói demoníaco.

Conseguimos também uma pequena entrevista com a mente por trás da obra, confira:

COSMONERD: De onde surgiu a ideia do RylehBoy? Misturar Hellboy com Cthulhu?CAIO:“Eu adoro o Hellboy, e já fiz vários mashups com o personagem. Misturei com o Demolidor da Marvel, com o ELE das Meninas Super Poderosas, fiz uma versão angelical chamado “Heaven-Boy”, etc. Numa dessas, misturei com Cthulhu e adorei a ilustração, achei que daria pra fazer alguma coisa com o personagem, e fui fazendo umas páginas num caderninho de esboço, só por diversão mesmo. Quando surgiu a necessidade de lançar um novo projeto no Catarse, tirei esse da gaveta”

COSMONERD: Vi que a hq tem muita referência do RPG, qual o papel do RPG na sua vida?CAIO: “Eu joguei bastante RPG entre os anos 90 e início dos 00, principalmente o sistema storyteller (nunca me adaptei ao sistema D&D). Adorava Vampito a Máscara! Mas foi só uma fase, como o Magic e os animes, que são hobbies que eu não pratico hoje em dia. Mas me marcou o suficiente, me deixou uma bagagem que eu gosto de usar como combustível nas minhas tirinhas, que zoam a cultura nerd.”

COSMONERD:Quem acompanha sua página sabe que você é a caneta mais rápida do oeste. Qual o segredo pra ter sacadas tão geniais e fazer artes tão boas em pouco tempo?
CAIO: “Obrigado! 🙂 Acho que é um lance de tentar ver qualquer notícia da “popsfera” por um viés humorístico. As vezes uma notícia sem graça só tá esperando a abordagem correta. Tipo o que faz o Francisco Jose Espinola, saca? Ele tem as manhas de ler qualquer notícia na internet e fazer um comentário engraçado sobre o assunto. É isso que eu tento fazer com minhas tiras. As vezes acerto.”

COSMONERD: Tem algum projeto futuro em mente que pode compartilhar com a gente?
CAIO: “Sim! Esse ano quero lançar ao menos mais dois projetos no Catarse até a CCXP! Tenho que correr pra agilizar isso. Um é um “remaster” de um quadrinho chamado Foices & Facões, que fiz em parceria com meu irmão e trata de uma batalha real que ocorreu no interior do Piauí na época da independência do Brasil. Mas não é um mero gibi didático sobre história, é um gibi de guerra com uma trama humana no meio, tem até romance! O outro projeto é um gibi de humor negro meio LOBO, sobre um paranóico anti-quadrinhos tocando o terror num evento de quadrinhos. Seria um sucessor espiritual de Alan Moore Mago Supremo, pois vai ter várias piadas internas sobre o meio dos quadrinhos e seus bastidores, além da presença de alguns escritores famosos. SOON!”

Acompanhe o Caio Oliveira na sua página no Facebook Cantinho do Caio.

Comentários