Há exatos 127 anos, John Ronald Reuel Tolkien, o nosso querido Professor Tolkien surgia em nossa era, trazendo maravilhas e uma lição sobre amizade através do seu brilhantismo

Jornada… Ao falar sobre o Professor Tolkien, o que vem em minha mente é justamente essa palavra. A alusão do caminho que percorremos e o que aprendemos com cada passo que damos, nossas escolhas, pessoas que marcam esse caminhar é muito do que diz a obra máxima do Professor.

Alguém que buscou dar um valor histórico para toda uma nação, acabou trazendo mensagens para um mundo todo, a mensagem de que “tudo o que temos que decidir é o que fazer com o tempo que nos é dado”.

Um homem que viveu uma história que mais parece ter saído de um livro fantástico, viveu o amor pleno ao lado de sua Lúthien, sua esposa Edith Bratt. Viu os temores da Primeira Guerra Mundial de perto e o que o homem pode fazer de pior.

Mas com todo esse mapa de pesquisas e vivência, ele acabou nos presenteando com um verdadeiro conto sobre luta, perseverança e entendimento de nossas fraquezas, que busca a força no lugar mais improvável de todos.

E sim amigos, O Senhor dos Anéis é um incrível conto sobre amizade, aquelas que surgem de lugares impensáveis! É sobre as verdadeiras emoções humanas, que fazem buscarmos a alegria do novo, a luta por quem amamos e o desejo de querermos salvar aquilo que realmente importa.

“O mundo não está em seus livros e mapas. Ele está lá fora”

Mas não podemos nos esquecer do ainda jovem Bilbo, que mesmo contra a sua vontade, mesmo gostando de viver o conforto do Condado, ele se colocou em uma “aventura inesperada” e fez o que mais tememos fazer, colocar um pé após o outro e não saber aonde vão nos levar. Esse é um grande ensinamento sobre buscar caminhos que irão nos assustar, nos fazer querer voltar e desistir de tudo, caminhos que irão nos fazer sofrer. Mas também iremos aprender com eles, iremos sorrir em cada passo louco que damos em Terras Médias que se apresentam a nossa frente. Somos aquele pequeno Hobbit, aquele pequeno ser vivendo “numa toca no chão”, e isso quer dizer conforto.

Sair em aventura é um grande desafio e é isso que fazemos todos os dias, quando saímos de nossa toca agradável chamada lar, mas é lá fora que vivemos as grandes experiências que o mundo irá nos apresentar. É lá fora que vamos conhecer nossos grandes amigos que irão nos erguer quando o fardo for pesado demais. E lá fora, que vamos vencer o mal que nos consome e de alguma forma, irá destruir tudo o que amamos, e não podemos ficar parados perante algo tão perverso. E é lá fora que vamos amar e dar sentido ao nosso voltar, pois a cada lá e de volta outra vez, nos apresenta mais um crescimento em nossa Jornada.

Obrigado Professor, obrigado por fazer vermos como é importante saímos do lugar comum e enfrentarmos a batalha chamada vida, na crença que a cada experiência nos tornamos alguém muito melhor e pleno.

“A jornada não acaba aqui…”