Diferentemente do meu texto anterior, onde eu relembrei 8 histórias que precisam ser lidas do nosso querido amigo da vizinhança, agora eu vou lembrar momentos nada gloriosos de nosso herói, que possui um incrível gama de vilões a enfrentar, mas os piores deles são roteiristas e editores.

6. Gwen, Norman e os gêmeos

Quando o pai de Gwen, o Capitão Stacy morreu, no meio de uma luta entre o Homem-Aranha e o Dr. Octopus, ela tomou a decisão de ir para a Europa e fugir de toda aquela dor, afinal, o homem que ela amava, estava de certa forma envolvido na morte de seu pai. Isso abalou bastante a personagem, fazendo com que a mesma desistisse de tudo. Peter resolve ir ao encontro de sua amada e convencê-la a reatar o namoro. Daí tudo ok, nada novo no front. Eis que J. Michael Stracynski, e segundo ele a mando do editor da época, Joe Quesada, retconizaram esse momento, e mudaram perspectivas de forma bem bizarra. Segundo essa leitura, Gwen teria indo para Europa, pois queria esconder uma gravidez, e mais ainda, uma traição. Sim, ela teria tido um relacionamento com o maior inimigo de nosso herói, o magnata Norman Osborn (o Duende Verde). Segundo a loucura que foi essa história, quando Gwen reata com Peter, ele já teria tido os gêmeos, frutos da traição e os mesmos ainda cresceram de forma absurda, sendo que um deles, com seu crescimento acelerado, tornou-se o vilão Duende Cinza.

Se teve algo bom com o pacto com o demônio Mefisto, foi esse absurdo ter sido limado da cronologia do Aranha.

5. Esperma radioativo

Spider-man: Reign, aqui no Brasil saiu com o nome de Homem-Aranha – Potestade, a HQ tenta ser a versão do cabeça de teia para a clássica HQ de Frank Miller, O cavaleiro das trevas. E ela é isso, uma cópia descarada e mal realizada de uma história de retorno de um herói aposentado. Mas a verdade é, que apesar de ser uma história bem confusa, ela nem incomoda tanto. Mas o motivo da morte da esposa do Aranha, Mary Jane é que deixa tudo mais bizarro. Ela morreu devido ao contato constante com o sêmen radioativo de seu amado…

I rest my case.

4. Cabeça de papel

Essa nem é ruim, é só constrangedor para nosso herói. Na fase do uniforme simbionte, quando Peter descobre todo os malefícios envolvendo sua interação com o traje alienígena que posteriormente se tornaria no Venon, ele procura a ajuda de Reed Richards do Quarteto fantástico. Após ter sido separado do uniforme, o Homem-Aranha precisa voltar para casa de alguma forma, afinal, ele tem uma identidade secreta a zelar, mas dignidade não. Eis que seu “Amigo” Johnny Storm, o Tocha-Humana foi gentil o suficiente para criar um uniforme moderno e descolado para o teioso. Um macacão do Quarteto (Sem as botas, sim, descalço) e um saco de papel na cabeça, com dois furinhos para os olhos, para esconder a identidade de nosso herói de forma “visionaria” e “elegante”, e um pequeno recado nas costas, me chute! Quem precisa de vilões com um amigo desses!

3. O Bug Aranha

Uma empresa automobilística resolve criar um carro para o Aranha, na tentativa de fazer publicidade em cima do nome do nosso Herói. Peter acha a ideia terrível e sem sentido, mas precisa de dinheiro e decide aceitar a grana relativa a publicidade e andar nessa máquina arrochada…não durou lá muito. Foi destruído em sua primeira missão, quando o Homem-Aranha enfrenta o vilão, Cabeça de Prata. No arco de histórias roteirizadas por Mark Millar, Velho Logan, o transporte utilizado pela dupla, Logan e Gavião é justamente o fatídico Bug. Recentemente, nessa nova fase de magnata dos negócios que Peter vem passando, a Parker industries resolve construir o Bug.

Homem-Aranha pelas falésias do Ceará, quem sabe?

2. O pacto com Mefisto

Essa é uma ideia bem idiota, e mostra como o editor da Marvel na época, Joe Quesada, não consegue entender que é bacana quando seus personagens crescem e evoluem. A Marvel tentou de todas as formas separar o casal Mary Jane e Peter, para que o personagem voltasse a ser visto como um jovem, e os leitores mais novos, conseguissem se identificar com aquele Peter moleque, sem responsabilidades.

Com uma ideia bizarra de salvar sua Tia May (Que já deveria ter ficado morta a muito tempo) que estava as portas da morte devido a um tiro, nosso herói resolve fazer um pacto com o demônio Mefisto (serio, qual o problema do Joe Quesada e do Sr. Michael Stracynski?). Sim amigos, um pacto com uma entidade maléfica, e o preço é apagar o casamento de Mary jane e Peter da cronologia…

A Marvel precisa urgentemente de um departamento de isso vai dá merda!

1. A Saga do Clone

Os anos 90 foram muito loucos, e você se pergunta porque a Marvel teve que vender os direitos de seus principais personagens para grandes estúdios de cinema? Certamente por conta de tantas histórias bizarras.

Na década de 90, tiveram a incrível ideia de resgatar uma história antiga, aonde o cabeça de Teia enfrenta um clone seu, feito pelo vilão Chacal e no fim da aventura, Peter jogo o corpo inerte desse clone em uma chaminé. E pronto, esquece isso…Não, a Marvel não esqueceu. E em sua vontade de manter o personagem jovem e solteiro (Na época ele já era casado com Mary Jane, e estávamos perto da revelação de que Jane estaria gravida…e essa história é tão confusa, que nem sei como começar), eles levantaram o seguinte questionamento:

“E se o clone tivesse vencido a batalha, e todos esses anos acompanhamos as aventuras do clone”

É uma premissa até interessantes, com uma grande reviravolta, o surgimento do “Verdadeiro” Peter, que assumiu o alter-ego de Aranha Escalarte e mais à frente o nome civil de Ben Reilly (Homenagem ao Nome do tio Ben e o nome de solteira da May).

O problema é, que nada se sustentou, e uma história que deveria ser pequena, durou 2 anos de pura enrolação, e um desfecho ridículo, com Ben se desfazendo nos braços de Peter, mostrando que o Aranha que acompanhamos durante anos, era sim o verdadeiro. É Marvel, vocês precisam urgentemente de um departamento de “isso vai dá merda”!

Esses foram apenas 6 momentos terríveis na vida de Peter, alguns nem tanto, infelizmente tivemos muitos outros. E vocês? Que momentos na vida do Homem-Aranha, deveriam passar por um pacto com algum demônio vermelho, e ser apagado da cronologia?

Comentários