A Marvel Comics deu uma bela enxugada no seu universo em 2015 com Guerras Secretas, um evento que trouxe muito material inspirado em momentos clássicos da editora no passado. Em 2016, a Panini trouxe o megaevento para o Brasil, e a última edição já está nas bancas para ser conferida e concluída pelo leitor.

Separamos abaixo os melhores tie-in de Guerras Secretas para você, lembrando que alguns ainda podem ser encontrados nas lojas (clique no título para ler nosso review):

O Carcaju Wolverine é transportado para o Mundo Bélico através de Bendis e Sorrentino, mostrando uma história que terá continuidade após Guerras Secretas. A história remete à saga O Velho Logan iniciada em 2007, e que também deve servir de inspiração para o último filme solo do mutante com a interpretação de Hugh Jackman.

Uma história despretensiosa que mostra de forma divertida mais do mundo místico da Marvel sem depender do protagonismo do Punho de Ferro (que também está na história). A história mostra Chang-Chi tendo que superar seus traumas para enfrentar a tirania do seu pai, Zheng-Zu.

O melhor tie-in de Guerras Secretas! Mas que infelizmente não deu as caras no Brasil por decisão comercial da Panini. Com a linda arte de Mike del Mundo, o roteiro de Jason Aaron nos leva às maluquices do Mundo Estranho do título sob o olhar de Arkon, uma espécie de Conan da Marvel que busca voltar ao seu antigo lar, Polemachus.

Uma das versões alternativas de herói mais legais já criada, o Maestro dá as caras novamente não apenas nessa releitura de Futuro Imperfeito (clássica saga do Hulk), mas de todo o Mundo Bélico de Guerras Secretas em geral. A história mostra Distopia e uma resistência tentando lutar contra a imponência do tirano, novamente com roteiro de Peter David (o mesmo do original). Os desenhos são de Greg Land.

Esse tie-in não se baseia em nenhum arco clássico dos Inumanos, mas não deixa de ter sua qualidade por isso. Nesse local do Mundo Bélico, os Inumanos são governados por Medusa, e o mais interessante é que Raio Negro não foi exposto ao terrigênese, tendo assim seus momentos de diálogo na história.

Com os Guardiões da Galáxia cada vez mais em evidência na Marvel, o tie-in do grupo em Guerras Secretas não é espetacular, mas tem seu valor. Bendis está no roteiro como de costume quando se trata da equipe cósmica, e a trama começa com Angela à procura de Gamora, que está na condição de desertora. Chama atenção aqui também os desenhos do brasileiro Mike Deodato.

Comentários