Temos um novo Homem-Aranha nos cinemas, e o CosmoNerd já conferiu em primeira mão a nova aventura do amigão da vizinhança em Homem-Aranha: De Volta ao Lar. O personagem foi inserido no universo cinematográfico da Marvel Studios , juntando aquela linda formula tão bem conhecida e adorada por todos, mas com uma pegada bem John Hughes, mostrando que a nostalgia dos filmes dos anos 80, foi bastante presente no longa.

As HQs, lugar de origem do personagem e fonte inspiração, sempre apresentaram excelentes histórias do cabeça de teia (Ok, nem sempre). Mas vamos aqui listar 8 historias para agradar fãs ávidos por mais matérias do Homem-Aranha.

1Homem-Aranha nunca mais!

Uma parte dessa história, serviu de plot para o segundo filme da franquia dirigida por Sam Raimi, onde Peter decide abandonar o manto do Aranha, por achar que todos os seus esforços nunca vão ser valorizados pela sociedade em que vive. Era uma época em que o mesmo era caçado pela polícia, e criminalizado pelo Clarim Diário. Os dias vão passando, e os índices de criminalidade só aumentam, pois a cidade mais do que nunca precisa de seu salvador. Peter reavalia toda a sua nova postura, por conta de uma pessoa, que ele acaba ajudando, fazendo-o lembrar da regra máxima de sua vida: “Com grandes poderes, vem grandes responsabilidades”. Uma história simples e fechada, roteirizada por Stan Lee e desenhado por John Romita SR., mostrando como nossas escolhas, podem interferir em tudo que está a nossa volta.

2A última caçada de Kraven

O escritor J.M. DeMatteis trabalhou inicialmente essa história, para um personagem secundário da Marvel, o Magnum (Wonder Man), mas foi rejeitada pelo editor da época, Tom DeFalco. Ele voltou a trabalhar na premissa e adaptou ela para o morcego de Gothan, mas também foi rejeitada pela DC. Quando DeMatteis assumiu os roteiros do Aranha nos quadrinhos, ele reaproveitou o plot, mesmo sendo uma história mais pesada, era algo que ele gostaria de desconstruir no personagem, que é conhecido por aventuras mais leves e positivas (Nem tanto). Na HQ, acompanhamos o caçador Sergei Kravinov, o Kraven, em uma derradeira caçada, onde ele finalmente consegue derrotar seu inimigo máximo e o enterra, assumindo assim, o uniforme do Homam-Aranha (Chupa Dan Slot). Uma história densa, sombria, com a incrível arte de Mike Zeck, A última Caçada de Kraven está listada como um dos grandes clássicos da Marvel.

3O Casamento do Homem-Aranha

Acompanhamos os dias que antecedem o grande dia da união de Peter e Mary Jane, que até então tinha recusado o pedido de casamento de nosso herói, pois a mesma temia compromissos muito sérios, por conta de uma relação complicada com o pai. Quando a mesma resolve esse problema junto com sua irmã, ela se sente pronta par o famoso sim. Mas na história acompanhamos as incertezas de ambos, o medo dos inimigos do Aranha atacarem sua futura esposa, e uma das coisas que eu mais gostava nas HQs do Aranha, era a dificuldade dele em prover a casa, com pagamentos em atrasos, grana sempre apertada, e tendo agora que conviver com uma grande modelo, que conhece o melhor do mundo. É uma história muito pessoal com um lindo desfecho, que infelizmente a Marvel decidiu destruir algo tão belo e icônico…Obrigado Joe Quesada…por nada!!

4Amazing Fantasy #15

Bom, para quem está saindo do cinema, nada melhor que começar pelo início. É aqui que tudo começa. As aventuras do Homem-Aranha, “escrita” por Stan Lee e desenhadas por Steve Ditko. Diga-se de passagem, muito de quem o Aranha é, foi por conta do Ditko, visualmente, sua postura em relação ao mundo como Parker e seus amores. Entendo que essa é uma HQ datada, afinal, é uma história de 1962, mas todo o cerne do personagem está ali, tudo que conhecemos sobre quem o Peter é, e sua origem como Homem-Aranha estão ali e é fundamental para entendermos esse herói que tanto amamos.

5Ultimate Homem-Aranha, poder e responsabilidade

No início dos anos 2000, a Marvel criou um selo chamado de Ultimate. É um universo, onde a cronologia começou zerada, e conhecidos personagens da editora, foram revitalizados para um novo público, e a vida do nosso herói, foi reiniciada e recontada para essa nova geração. Com os roteiros de Brian Michael Bendis, e desenhos de Mark Bagley, foram apresentados de melhor forma alguns problemas que nosso personagem viveu, como a difícil vida de órfão, o relacionamento com seus tios e sua vida amorosa. Inclusive, o universo cinematográfico da Marvel, está mais próximo do universo ultimate, do que do 616, onde se passam as aventuras dos heróis tradicionais.

6Homem-Aranha Azul

Outra HQ que pega algo já conhecido e trabalha melhor, para termos um entendimento maior das dores de nosso herói. Em Homem-Aranha Azul, seguindo o arco das cores da equipe criativa Tim Sale (Arte) e Jeph Loeb (Roteiros…será?), acompanhamos os dramas do Aranha com relação aos dois maiores amores de sua Vida, em como as tragédias foram determinantes na vida de Peter. Com cenas cinematográficas em tons de azul, a HQ segue com essa narrativa, casando com o trocadilho de seu nome original, blue, que remete a solidão, tristeza. E sentimos por diversos momentos esse peso de solidão, ao acompanhar as dores de Parker.

7A noite em que Gwen Stacy Morreu

Ponto, e foi assim, hoje reclamos muito de spoilers, mas foi justamente assim que recebi em minhas mãos essa fatídica edição em formatinho, pois acompanhava as história do Aranha da coleção de um amigo, e ele ia me emprestando em ordem cronológica. Eu não acreditava naquele título. Era uma criança quando a li, e como qualquer pequeno leitor, eu também me apaixonei pela Gwen e toda a importância que ela carregou na vida do Peter. Perdê-la assim, de forma tão trágica, foi algo que os fãs também sentiram. O próprio Stan Lee, que estava afastado dos roteiros na época e estava na Europa, recebeu a notícia como qualquer leitor recebeu, comentando em entrevistas, que se arrependeu de estar longe de casa. A Morte de Gwen, é considerado por muitos como o fim da inocência nos quadrinhos, colocando um ponto final na eterna vitória do bem contra o mal, tendo o lado vilanesco saboreado uma vitória que foi sentida por muitos.

8O menino que colecionava Homem-Aranha

O menino Tim Harrison, um grande fã do Homam-Aranha, recebe uma visita inusitada, seu herói querido e adorado resolve fazer uma visita ao pequeno. No decorrer da história, vemos a coleção de Tim, que tem vários artigos relacionados ao Amigo da vizinhança. É uma excelente forma de conhecer mais do passado do Aranha, pois no decorrer da historia, ele relembra momentos importantes de sua vida como herói, e o pequeno fã, acompanha tudo com os olhos ávidos e cheios de esperanças. Eis que surge um pedido inusitado, Tim quer conhecer o rosto por traz da máscara. Um conto comovente e cheio de grandes momentos, com um final singelo e poderoso mostrando que alguns vilões são mais poderosos que nosso herói, mas a esperança e momentos de verdadeiro altruísmo são únicos e fazem toda a diferença.

Essas são algumas histórias que marcarem esse leitor que vos fala, mas vamos continuar essa lista viva, lembre aqui nos comentários aventuras do Cabeça de teia que ficaram fora da lista, mas merecem um cantinho especial em nossos corações.

Comentários