Super-heróis, grandes aventuras, personagens poderosos, ou mesmo contos intimistas falando sobre humanidade e os problemas tão comuns da nossa realidade. É o que encontramos em páginas das famosas HQS, uma forma de entretenimento e arte, que passa por gerações, inclusive, ajuda na alfabetização de muitas crianças, como foi o meu caso.

Em 1984 foi estabelecido 30 de janeiro como o Dia do Quadrinho Nacional. A data foi escolhida pois, neste dia, fora publicado por Ângelo Agostini, na revista Vida Fluminense (1868 – 1875) uma história que é tida como o primeiro quadrinho publicado no Brasil. As aventuras de Nhô Quim ou Impressões de uma viagem a corte. Mostrando como o nosso mercado é vivo e cheio de grandes materiais, vamos indicar 6 leituras para você procurar e conhecer mais das HQs brasileiras, por grandes e talentosos quadrinistas.

1Pombos

Imagina uma jovem com a vida aparentemente bem. Emprego check, namorado check, mas algo está errado, e ela busca entender o que a incomoda tanto nesta confusão chamada vida. Eis que ela encontra o melhor confidente de todos, alguém que além de ouvir suas dores, quer também saborear um pedaço de seu pastel. Sim amigos, o confidente é um pombo, que representa a confusão que todos passamos e o incômodo que temos em enfrentar o mundo real e seus desafios. Arte de Débora Santos, Roteiros de Márcio Moreira.

Netuno Press

2Pétalas

Uma história sobre narrativa visuais, em que o texto não é necessário, as imagens falam por si, e as cores são essências na construção desse conto. Em Pétalas, acompanhamos uma família de raposas, cujo seu mundo e suas vidas são completamente transformadas pela chegada de um magico visitante, durante um duro inverno. Uma visão sobre amizade, abnegação e recomeços. Roteiro e Arte Gustavo Borges, cores de Cris Peter.

Financiamento Coletivo (Catarse)

3Panza O Primeiro Sidekick

O Sidekick primordial em sua própria aventura, buscando os livros perdidos da biblioteca do famoso cavaleiro de La Mancha. A história começa, no leito de morte de Don Alonso, onde o antigo cavaleiro errante incube seu fiel escudeiro de uma derradeira missão. Uma arte espetacular de Caio Oliveira, dando continuidade a um clássico da literatura, cheio de humor e aventura.

Financiamento Coletivo (Catarse)

4Piteco – Ingá

Poderia facilmente listar qualquer uma das Graphic MSP, inclusive a que deu início a esse trabalho incrível de revistar personagens clássicos de Mauricio de Sousa, que foi a Graphic do Astronauta Magnetar, mas escolher Piteco como indicação para o Dia do Quadrinho Nacional foi algo inevitável. Shiko escolhe homenagear um dos mais antigos registros rupestres feitos no Brasil, os petróglifos da Pedra de Ingá na Paraíba, em uma aventura com uma ação próxima aos contos de Robert E. Howard, e um arte visceral e espetacular. Por Shiko.

Panini Books

5Mayara & Annabelle

Monstros, demônios, magia e duas fortes protagonistas, é isso que você vai encontrar em Mayra & Annabelle, duas funcionárias públicas da Secretaria de Atividades Fora Do Comum do Ceará (SECAFC CE), onde precisam impedir que criaturas do outro mundo infrinjam as leis humanas. Uma história cheia de intrigas e ação, com uma narrativa bem fluida que já segue para o seu 4º Volume. Roteiros de Pablo Casado, arte de Talles Rodrigues.

Financiamento Coletivo (Catarse)

6O Rei de Amarelo

Uma coletânea de contos baseado no livro homônimo de Robert W. Chambers, grande influência para o autor inominável H.P. Lovecraft. Redescoberto a pouco tempo por conta da série policial da HBO, True Detective, a HQ explora com grande competência o horror enlouquecedor em suas páginas, expandido de forma horripilante o universo criado por Chambers. Por Pedro Pedrada, Tiago P. Zanetic, LuCAS Chewie, Mauricio R. B. Campos, Péricles Ianuch, Airton Marinho, Marcos Caldas, Erik Avilez, André Freitas, Tiago Rech, Victor Freundt, Rafael Levi, Samuel Bono e Raphael Salimena.

Editora Draco

Esses são apenas alguns exemplos do grande crescimento criativo do mercado de quadrinhos Brasileiros, e como plataformas de financiamento coletivo ajudam bastante a autores publicarem seus trabalhos e que grandes histórias possam ser contadas.

7Menegatto – A Pedra da Lua (Por Édipo Pereira)

Fui autorizado pelo meu amigo Rildon a acrescentar uma indicação nessa lista maravilhosa. Lançado em 2016 de foma independente, Menegatto – A Pedra da Lua é uma envolvente história de Ernani Cousandier, autor gaúcho vencedor do Troféu Angelo Agostini como Melhor Lançamento Independente de 2014 por seu trabalho com Nenhum Dia sem Um Traço. A trama acompanha um ladrão profissional numa missão inusitada: roubar uma pedra lunar, presente de Richard Nixon para o mandatário brasileiro Emílio Médici. É um mix perfeito de fatos reais com a ficção, onde chegamos a visitar até Cuba.

8Comentários