No aniversário de Alan Moore, a melhor homenagem é propagar sua obra

18 de Novembro de 1953 é quando o Mago Supremo das HQs Alan Moore veio ao mundo, pelo menos é o que está registrado nos altos, mas com certeza ele deve ter sido algum Druida Celta e vivido inúmeras vidas entre os Multiversos da história. Em homenagem ao dia de seu nome, o CosmoNerd resolveu fazer uma lista com 5 produções do Mago Inglês,  imprescindíveis para qualquer amante dos quadrinhos.

1. Monstro do Pântano

Sua fase a frente do título rendeu a Alan Moore grande notoriedade e é lembrada até hoje como umas das melhores do personagem, senão a melhor. Com a liberdade de rebootar toda a origem do personagem, Moore tocou em assuntos delicados como sexo e praticamente deu origem ao selo Vertigo com histórias mais densas e adultas. Fora, que ainda nos presenteou com um personagem querido até hoje, John Constantine.

2. Miracleman / Marvelman

Antes de Watchmen, Moore já brincava com conceitos de desconstrução do super-herói com Miracleman, personagem de 1963 criado pelo também britânico Mick Anglo. Trata-se de uma versão inglesa do Capitão Marvel (Shazam) e que por conta disso gerou diversos problemas jurídicos a ponto de ficarmos anos sem as publicações do personagem. Com Moore a HQ teve uma reviravolta, onde Michael Moran estava sem poder se transformar em seu álter ego há anos chegando mesmo a esquecer seu passado de glória, melancólico e num casamento fracassado, sem noção do poder que carrega consigo Ele se encontra em diversos dilemas, até lembrar de quem ele é. As abordagens vão desde a divindade do herói e sua utopia, com o ser poderoso em volta de questões políticas e mudanças na sociedade.

3. A Liga Extraordinária

Esse gerou um péssimo filme (por diversos fatores como problemas na produção), fazendo com que Alan Moore começasse toda sua problemática com as adaptações cinematográficas baseadas em suas obras. Liga extraordinária traz uma premissa muito boa: unir personagens de domínio público da literatura britânica numa espécie de Liga da Justiça vitoriana. Personagens como Allan Quatermain, Capitão Nemo, Dr. Jekyll e Dorian Gray fazem parte da narrativa cheia de aventura, mistérios, tramas investigativas e cenas bem fortes (Homem Invisível que o diga).

4. Promethea

Um deleite de referências ao mundo magico, onde Alan Moore consegue expor bem sua visão e opiniões sobre conceitos de espiritualidade, cabala, filosofia, misticismo, ocultismo e religião. Em Promethea, Sofia Bangs descobre ser hospedeira de uma entidade que reaparece com certa frequência ao longo da historias e em culturas diferentes, explorando os reinos mágicos e conceitos religiosos, principalmente “A arvore da vida”. Também explora muito bem a mitologia do super-herói que, se comparado aos conceitos históricos, são os novos Deuses dessa sociedade.

5. Do Inferno

Em minha humilde opinião é a melhor história em quadrinhos já produzida pelo Mago Barbudo. Moore nos apresenta uma narrativa investigativa, em volta de um dos casos mais obscuros já vistos, onde um assassino que carrega consigo a terrível alcunha de “Jack o Estripador” e em seus recados para os investigadores assinava apenas como “Do Inferno”. Na trama, a cidade de Londres e sua sociedade são personagens extremamente importantes para o desenvolvimento da história em meio a uma grande conspiração em volta dos assassinatos, que pode chegar até a coroa Inglesa. Gerou uma adaptação com Johnny Depp aos cinemas que não é ruim, mas pouco memorável.

6. Faltou Watchman né?

Escolher apenas 5 obras de alguém que revolucionou o mundo dos quadrinhos, e a forma de se produzir, trazendo novos conceitos e novas visões é bem complicado, e com certeza muita coisa ficou de fora como V de Vingança, a Balada de Halo Jones, Lost Girls,Top Ten e, logicamente, Watchmen, que é sem dúvida alguma, a HQ de Super-heróis mais importante da história. Mas a lista é pequena, e quis trazer outras obras não tão divulgados do Mago.

7. Homenagem

Termino essa lista com essa incrível homenagem do Ilustrador e quadrinistas Caio Oliveira (https://www.facebook.com/caioscorner/), quando recebemos a notícia da aposentadoria de Alan Moore do mundo das HQs. Singela homenagem ao Mago Inglês.