Com de muita luta, finalmente Márcio Willian conseguiu publicar seu O Devaneio no Jardim através do financiamento coletivo no Catarse, após duas tentativas. A HQ é um projeto que nasceu como conclusão de curso, e desperta grande interesse logo quando batemos o olho em sua arte, cheio de cores e com traços intencionalmente disformes.

Fugindo do nazismo que se alastrava pela Europa no final da década de 1930, Thomas embarca numa jornada incerta. Acaba parando em uma floresta misteriosa, habitada por animais falantes e vaga em busca de uma saída. O caminho se torna menos estável quando ele descobre que o lugar vive sob uma ameaça constante e que ela pode impedir o seu regresso.

O devaneio em questão apresenta personagens que compõem essa interessante fábula como Mogory Wilzemberg (narrador da história e uma espécie de ave), a coruja Sr. Thompson e o gato Frederick. Para expor sua obra, Márcio usa como gatilho os Kindertransports, uma alternativa para a fuga de crianças judias enquanto o nazismo crescia cada vez mais na Alemanha. Tratava-se de uma operação humanitária que ajudou a salvar a vida de cerca de dez mil crianças, como informa o próprio autor na edição.

A história é contada numa estrutura pouco usual, lançando mão da imagem sequencial e isolada, além de poemas que refletem sentimentos como tristeza e felicidade. Temas como rejeição, solidão e afeto são trabalhados de forma muito sensível, onde Márcio consegue sintetizar cada um deles muito bem com os recursos que se propõe a usar.

Há algumas inspirações reveladas pelo próprio autor na HQ, como Meu Amigo Totoro (Hayao Miyazaki) e O Labirinto do Fauno (Guillermo del Toro). Também lembrei de Alice no País das Maravilhas em alguns momentos, pela semelhança na ambientação e de alguns personagens.

O Devaneio no Jardim é aquele tipo de HQ pra ler rapidinho, e ficar absorvendo todo seu impacto por muito tempo depois da leitura. Siga o autor no Instagram (@marciowillianart) e Facebook, e dá uma pesquisada na possibilidade de adquirir essa HQ incrível 🙂