Nobuhiro Watsuki, criador do mangá Rurouni Kenshin (conhecido como Samurai X no Brasil) foi acusado por investigadores japoneses de possuir DVDs com pornografia com crianças menores de 15 anos em seu escritório e casa.

Os investigadores afirmam que descobriram as compras dos DVDs de Nobuhiro durante outra investigação de pornografia infantil.

De acordo com as autoridades, Nobuhiro disse o seguinte: “Eu gostava das garotas dos graus altos do ensino primário e até o segundo ano do ensino médio”.

É uma tristeza para todos os fãs da série mas não é exatamente uma grande surpresa, visto que a cultura de animes japonesa é conhecida por representar personagens com semblantes infantis de forma sexual