Os Zumbis estão na moda. Para falar a verdade eu já estou de saco cheio de zumbis. É zumbi em filme, série, quadrinhos, jogos de videogame, na fila do pão, e em outros locais que prefiro não falar. Mas existe outro lugar onde os zumbis aparecem bastante: nos jogos de tabuleiro modernos. E nessa resenha vou falar um pouco para vocês sobre um jogo que conseguiu pegar esse tema batido e fazer uma coisa igual mas diferente: Dead of Winter.

Dead of Winter é um jogo de tabuleiro de 2014 lançado pela Plaid Hat Games, produtora de boardgames famosa pelo Summoner Wars (lançado no Brasil pela Galápagos) que caiu nas graças do público rapidamente e chegando até entre as 20 mais altas posições no Boardgame Geek, o principal site especializado em boardgames. Mas o que esse jogo tem de tão especial?

Talvez você que esteja lendo isso conhece The Walking Dead, o quadrinho que virou série e que ficou famoso mundialmente, sendo uma das séries mais comentadas e assistidas atualmente. Eu gosto de pensar que o Dead of Winter ficou famoso pelo mesmo motivo do TWD: É uma história de zumbis que não foca nos zumbis.

O Jogo

Resultado de imagem para dead of winter

Em Dead of Winter, cada jogador controla um pequeno grupo de sobreviventes  ( começando com dois e podendo aumentar durante o jogo) que está vivendo em um mundo pós-apocalíptico infestado de zumbis e, pior ainda, no meio do inverno. Esses grupos vivem juntos em um galpão gigante e tem que se ajudar a sobreviver, coletando comida e equipamentos, limpando o lixo e, lógico, matando zumbis quando eles aparecem.

O jogo é semi-cooperativo, ou seja, os jogadores vão escolher uma missão (das quase 20 disponíveis) e vão jogar “contra” o jogo, ajudando uns aos outros a passar pelos desafios propostos. Mas a graça começa quando cada jogador recebe um objetivo secreto e específico, dizendo que ele tem que cumprir algumas tarefas sozinho caso ele queira vencer o jogo junto com seus amigos, mas 1 jogador pode receber a missão de traidor, esse objetivo vai dizer que na verdade, esse jogador está jogando contra os outros em segredo e vai tentar atrapalhar a vida deles sem que percebam que foi ele que fez tudo. É nesse momento que o jogo me lembra TWD, pois é muito mais focado nessas intrigas e luta por sobrevivência do que em matar zumbis.

Bem que podiam ser umas miniaturas :/

A vida no mundo pós apocalíptico não é fácil, para isso os jogadores tem que sempre estar procurando suprimentos para resolver as crises que aparecem todos os turnos, seja ela falta de comida ou assaltantes sequestrando algum sobrevivente e pedindo munições em troca. Mas sair do refúgio é sempre perigoso, visto que além do frio assassino, os mortos andam pelas ruas. Toda vez que alguém sai de casa a pé, tem que rolar um dado e, dependendo do valor, o personagem pode ter desde um ferimento necrosado pelo frio até ser mordido, virar zumbi e ainda transformar todo mundo do lugar onde ele vai! Para evitar isso, podem ser gastadas cartas de gasolina para andar de carro, mas em alguns momentos essas mesmas cartas de gasolina servem para resolver uma crise onde o aquecedor está sem gás…deu pra entender o drama né?

Outra mecânica legal do jogo é o que eles chamam de “Crossroads”. No começo do turno de cada jogador, a pessoa a sua direita puxa uma dessas cartas que possuem certos gatilhos, coisas do tipo “se o jogador entrar na igreja, leia isso em voz alta”. Essas cartas representam algumas narrativas que podem acontecer, todas elas muito bem descritas como em um livro. No final de cada narrativa , o jogador da vez ou o grupo tem que decidir entre duas opções. Geralmente elas são do tipo: Opção 1 – Você vai passar por um perigo de morte mas se conseguir vai ter um prêmio. Opção 2 – Você ignora o que aconteceu e foge, optando pela escolha fácil e segura.

Veredicto

Existem muitas outras mecânicas interessantes mas o review já está grande. O que posso dizer é que Dead of Winter é um jogo muito divertido que vai gerar boas sessões regadas de brigas e intriga entre os membros, que ficam na paranóia de tentar descobrir quem é o maldito traidor.O jogo é um pouco longo e pode parecer meio complicado para aqueles que não estão muito acostumados a jogar boardgames modernos, mas vale muito a pena quebrar um pouco a cabeça. Acho que a única reclamação que tenho é que o jogo poderia vir com umas miniaturas para ajudar ainda mais na ambientação.

PS1: A arte da capa é a mais linda que já vi em boardgames

PS2: A Galápagos vai lançar o jogo no Brasil (yes!) mas ainda não tem data de previsão.

Jogo: Dead of Winter

Lançado no Brasil: Sim
Número de Jogadores: 2-5
Duração: Aprox. 2 horas
Preço: Aprox. R$250,00