Jogo Brasileiro Free-To-Play traz inovação e estratégia ao gênero de Zumbis.

A temática de jogos de zumbi já se saturou a muito tempo e sempre fico com o pé atrás quando se trata de jogos que abordam esse tema. Mas o jogo brasileiro Until Dead, produzido pela MonoMyto Game Studio,  consegue trazer uma inovação em visuais e mecânicas para o gênero em um produto de ótima qualidade.

Until Dead – Think to Survive é um jogo gratuito para celular onde o jogador controla um investigador passando por cenários repletos de zumbis, puzzles e arquivos para descobrir mais sobre o incidente que trouxe os mortos de volta à vida. O game é um jogo de stealth e estratégia TurnBased, ou seja, você vai se movimentar e interagir com o cenário como se fosse em um jogo de tabuleiro em turnos. O jogador só pode matar os zumbis com facadas por trás, para isso ele vai ter que planejar bem seus movimentos e aprender os padrões dos inimigos para poder chegar ao final das fases.

O primeiro aspecto que salta aos olhos em Until Dead é o seu esmero visual. A primeira sacada é misturar um cenário noir de detetive com o gênero de zumbis, trazendo um personagem com um estilo Sherlock Holmes para cenários onde ele tem que escapar dos mortos e chegar ao final das fases. O jogo e sua interface são todos em tons de cinza e com alguns elementos em vermelho e, apesar de ser em 3D, tem um estilo meio cartunesco que funciona muito bem para esse tipo de jogo. Só em misturar esse clima noir com zumbis de forma inesperada já me animou.

O gameplay é muito competente também e me surpreendeu bastante. O jogo lembra bastante o Hitman Go, onde você controla um personagem em turnos e precisa desviar dos zumbis e matá-los somente por trás, se aproveitando dos seus padrões de movimento. Com o tempo, outras mecânicas como jogar tijolos ou atirar neles são adicionadas trazendo mais variedade e estratégias para a jogabilidade. Cada fase é um puzzle muito bem feito com desafios diferentes onde o jogador vai ter que quebrar a cabeça para descobrir. O jogo possui também uma boa quantidade de fases e uma progressão que faz sentido, ficando cada vez mais difícil. Para aqueles mais fanáticos por coletar tudo, cada fase tem 3 desafios diferentes: chegar até o final, matar todos os zumbis e coletar todos os arquivos. Os dois últimos são opcionais e trazem esse ar mais de desafio e rejogabilidade para o jogo.

Como um jogo gratuito para celular, os desenvolvedores precisam adicionar algumas funções de microtransações que acabam influenciando no gameplay de uma forma chatinha. Você tem um limite de vidas e caso perca todas você vai ter que esperar um tempo para jogar de novo, a não ser que o jogador compre mais vidas e assim por diante. Apesar de serem práticas meio irritantes e já conhecidas no mercado, são escolhas aceitáveis por se tratar de um jogo gratuito. Além do mais, microtransações em jogos single player são ok, pois não interferem na experiência coletiva.

O jogo possui pouco mais de cinco horas jogáveis mas e, para trazer ainda mais rejogabilidade, existe uma função de criação de fases onde os jogadores podem fazer seus próprios desafios e compartilhar na comunidade. Isso pode dar mais uma vida útil para o jogo enquanto outras atualizações ainda são feitas.

Until Dead é um jogo muito bem feito tanto esteticamente como mecanicamente, ele mostra o poder do mercado indie brasileiro, principalmente por ter ganho o prêmio de melhor jogo mobile no Indie Prize Seatle. Não se engane pelo seu escopo pequeno e o fato de ser gratuito, temos aqui um ótimo jogo com boas ideias e level design bem pensado, tudo em volta de um visual bonito e inovador. Existem sim algumas práticas de microtransações que atrapalham no gameplay individual e o meu celular mais capenga rodou o jogo com dificuldade, mas são defeitos facilmente passáveis. Jogo muito mais do que recomendado e muito divertido para passar o tempo numa fila de banco ou no hospital, você vai perder umas boas horas quebrando a cabeça com seus desafios.

Until Dead – Think to Survive está disponível em versão beta na Google Play e futuramente na Apple Store.

Comentários