Entre os fãs do trabalho de Guillermo Del Toro, circula uma tal lenda urbana que trata do tamanho de seu azar pelos corredores de Hollywood. Sua forma extremamente apaixonada de enxergar o cinema sempre o moveu no caminho de contar as melhores histórias possíveis, mesmo que a bilheteria – menina dos olhos dos grandes estúdios – insistisse em não fazer o mesmo. Assim, vários projetos acabaram engavetados. Mas a vitória de A Forma da Água no Oscar, o mais íntimo de seus projetos, trouxe de volta a esperança de que as coisas poderiam finalmente mudar. E mudaram.

A Fox Searchlight, que trabalhou com o mexicano no filme do peixão, fechou um acordo com Del Toro que irá permitir que ele escreva, dirija e produza os mais diversos filmes para um novo segmento do estúdio voltado para horror, fantasia e ficção científica. Justo no momento em que esses três gêneros encontram-se novamente em alta. Aliás, a Fox Searchlight é totalmente voltada para produções que fogem do esteriótipo milionário de orçamento dos blockbusters, trazendo ao mundo títulos como Três Anúncios Para Um Crime, Birdman, Cisne Negro e muitos outros. O que podemos chamar de um legítimo sinônimo de qualidade.

“Por muito tempo eu esperei encontrar um ambiente em que eu pudesse distribuir, estimular e produzir novas vozes em filmes inteligentes e inventivos de gênero, além de abrir caminho para os meus. Na Fox Searchlight eu encontrei uma verdadeira casa para produção de filmes live action — uma parceria baseada em trabalho duro, entendimento um do outro e, acima de tudo, fé. Depois da maravilhosa experiência que eu tive com eles em A Forma da Água, eu me sinto honrado em ter a oportunidade de continuar esse relacionamento. Eu sou mais do que agradecido pela confiança e por se juntarem a mim nessa aventura”, disse Guillermo Del Toro em um comunicado oficial. A empolgação é devidamente compartilhada por David Greenbaun e Matthew Greenfield, os chefões do estúdio.

 

O mais interessante disso tudo não é apenas ter alguém investindo dinheiro em Guillermo Del Toro, mas também em sua forma de enxergar o cinema. Além de um excelente diretor e roteirista, Del Toro é fascinado por desbravar os lugares mais improváveis em busca de histórias para contar. Antes de ganhar atenção do mundo com It – A Coisa, Andy Muschietti trabalhou com Guillermo em Mama, adaptação em longa metragem de seu elogiado curta (que pode ter sua qualidade debatida em outro momento).

E a recente parceria já começa a render frutos. O primeiro filme do novo selo será Antlers, baseado no conto The Quiet Boy de Nick Antosca (criador de Channel Zero, a melhor série antológica de terror da atualidade). Com roteiro do próprio Antosca e Henry Chaisson, a direção está nas mãos de Scott Cooper (do ótimo Coração Louco). Mas e Guillermo Del Toro? No momento, ele garante que não pretende assumir um novo projeto cinematográfico. Seu foco está voltado para um livro que será escrito em parceria com George Miller e Michael Mann sobre essa tal vida de diretor. O que realmente importa agora é, que após essa notícia, o cinema tornou-se ainda mais mágico.

Comentários