O Pequeno Mal | única produção brasileira no FIDMarseille será exibida dia 12 de julho

0
33
Única produção brasileira selecionada pelo FIDMarseille – Festival Internacional de Cinema de Marselha,  “O Pequeno Mal” fará sua estreia mundial dia 12 de julho dentro da programação da mostra Competitiva Internacional. O festival, que acontece entre os dias 10 e 16 de julho, tem como foco o incentivo ao cinema independente de diferentes cinematografias e é reconhecido internacionalmente como uma vitrine de talentos autorais. O cineasta tailandês Apichatpong, por exemplo, fez sua estreia internacional no FID 10 anos antes de ganhar a Palma de Ouro em Cannes. Em 2018, as mulheres têm destaque na programação e a grande homenageada é a atriz francesa Isabelle Huppert, que ganhará uma mostra retrospectiva de seus filmes e ministrará uma masterclass.
.
“O Pequeno Mal” é fruto de uma parceria entre Lucas Camargo de Barros e NicolasThomé Zetune que assinam a direção. A dupla já trabalha junto há seis anos nodesenvolvimento de uma obra autoral, com curtas que ganharam destaques em festivais no Brasil e no exterior, como o Festival de Roterdã, Santa Maria da Feira (Portugal), Festival de Tiradentes, Semana dos Realizadores, entre outros.
.
Em 2018, o filme foi selecionado para uma imersão durante o Talent Campus Buenos Aires (braço latino americano da Berlinale). Na ocasião, recebeu consultoria da chilena Andrea Chignoli (montadora de “No”, de Pablo Larraín, que estreou na Quinzena dos Realizadores e indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro). “Nossa principal motivação ao contar essa história é a busca por figurar uma possibilidade da utopia através do corpo, de trazer a pulsão de vida mediada pelo trauma mais potente que se pode experienciar: a morte.”, afirma Lucas Camargo de Barros.
.
“É também um filme que constrói o amor como a única resposta possível face às disfunções e fatalidades que possam acometer a vida de qualquer ser humano.”, complementa Nicolas Thomé Zetune.
.
A trilha sonora, assinada por Dudu Tsuda (Jumbo Elecktro) acompanhado de guitarra de Guilherme Held (banda de Criolo), traz Tetê Espíndola cantando Lua Branca, de Chiquinha Gonzaga, em uma gravação inédita feita especialmente para o filme.
.
Narrado por Juliana Galdino, o filme traz no elenco Janaína Afhonso (ex-Club Noir) e João Paulo Bienamman (ex-CPT – Centro de Pesquisa Teatral), ambos estreando em produções de longa-metragem.
.
Produzido por Avoa Filmes, Barry Company, Filmes de Amor e Fratura Filmes, “O Pequeno Mal” aposta em uma proposta estética inventiva, com uma câmera que é ao mesmo tempo sutil e frontal e com construção de uma mise-en-scene extremamente rígida. A sucessão das sequências e dos enquadramentos aponta cada vez mais para dentro das mutações dos personagens ao longo da história.
.
“Apostamos em projetos autorais como esse por acreditar no potencial de obras que alcancem o público não só pela narrativa mas que proporcionem uma experiência cinematográfica completa”,  afirma Mariana Ricciardi, produtora executiva da Barry Company.
.
Ficha Técnica: 2018 | Brasil | ficção | cor |  70 minutos | 1:33.
Direção:  Lucas Camargo de Barros e  Nicolas Thomé Zetune; Roteiro: Lucas Camargo de Barros;  Elenco: Janaina Afhonso, João Paulo Bienemann, Laura Coggiola, Juliana Galdino, Carlos Morelli, Bruno Ribeiro, Gustavo Casabona, Silvio Restiffe, Frann Ferraretto Produção: Avoa Filmes, Barry Company, Filmes de Amor e Fratura Filmes, Produção executiva: Krysse Mello, Lucas Camargo de Barros, Mariana Ricciardi, Max Eluard, Nicolas Thomé Zetune e René Sampaio.
Classificação indicativa: a verificar
.
Sinopse longa:  Janaína e João cuidam um do outro em uma São Paulo contaminada por patologias e afetos. Ela com epilepsia, ele com o distante namorado. Quando um sério acidente rasga o corpo de João, Janaina busca conforto em um homem estranhamente familiar. O mal, que parece se espalhar como uma febre, então invade os corpos e espaços colidindo o mundo físico e o espiritual.

Comentários