Fabiana Karla vive taxista sem papas na língua em ‘Altas Expectativas’

0
24

DIRIGIDO E ESCRITO POR ÁLVARO CAMPOS E PEDRO ANTÔNIO, ALTAS EXPECTATIVAS ACABA DE GANHAR NOVA DATA PARA CHEGAR AOS CINEMAS: 7 DE DEZEMBRO

“Ali era pequeninho, mas o documento estava todo em dia. Você tinha que ver”, declara a personagem de Fabiana Karla, uma taxista, em relação ao seu ex-namorado anão no filme “Altas Expectativas”, que chega aos cinemas em uma nova data: 7 de dezembro.

Desinibida e sem papas na língua, ela conta sobre a sua vida amorosa para o passageiro Décio (Gigante Leo), enquanto o leva para o Jockey Club Brasileiro. Tímido, o treinador de cavalos acha graça e deixa de lado a insegurança que sente consigo mesmo por conta da sua deficiência física naquele momento. É uma batalha diária que ele vive internamente até que se encanta pela melancólica Lena (Camila Márdila), uma moça dona de um café, e vê que precisa deixar o receio de lado. Com cartas bem-humoradas, tenta arrancar um sorriso da comerciante, mas ainda precisa dividir a atenção dela com um playboy. Dirigido e escrito por Álvaro Campos e Pedro Antônio, a comédia dramática é produzida pela 2 Moleques Produções, coproduzida pela Globo Filmes/Telecine e distribuída pela Galeria Distribuidora.

Além deles, o elenco conta ainda com Maria Eduarda Carvalho, Felipe Abib, Milhem Cortaz, Pedro Sol, e participações especiais de Tiago Abravanel e Augusto Madeira.  Maria Eduarda é Lia, joqueta e amiga acelerada do treinador de cavalos que vai tentar ajudá-lo a conquistar Lena. Já Felipe Abib interpreta Tassius, dono de um bar com apresentações de stand up comedy, que ajuda a aflorar o lado comediante do tímido Décio. Enquanto Milhem Cortaz vive o playboy Flávio, que faz de tudo para conquistar o coração da comerciante. Pedro Sol faz o papel de Téo, irmão de Lena.

“Altas Expectativas”, que fez sua estreia mundial no Festival de Montreal, no Canadá, e recebeu Menção Honrosa na Mostra Geração do Festival do Rio, é o primeiro longa-metragem dirigido e assinado em conjunto por Álvaro Campos e Pedro Antônio, também responsáveis pelo roteiro da produção. O filme marca ainda o debute de Gigante Leo como protagonista nos cinemas. A produção foi inspirada no romance do humorista com a sua esposa Carol. Anteriormente, o casal participou do curta-documentário “Leo & Carol”, também de Álvaro Campos, premiado Melhor Curta-documentário do Festival Inclús, de Barcelona, depois de ter conquistado o mesmo prêmio no Festival Sur Le Handicap, em Cannes.

O humorista foi o vencedor do Prêmio Multishow de Humor em 2012 e, no ano seguinte, fez sua estreia no cinema participando do filme “O Concurso”, de Pedro Vasconcelos. É ainda autor de seu próprio stand up comedy, “Verticalmente Prejudicado”, e já fez diversas participações na TV, como na novela “Novo Mundo” (Rede Globo, 2017) e na nova versão da “Escolinha do Professor Raimundo” (Rede Globo, 2016).

Patrocinado