Com direção de Ron Howard, Han Solo: Uma História Star Wars está em exibição nos cinemas

Infelizmente, o fracasso bateu na porta de Han Solo: Uma História Star Wars. Questionado desde o anúncio, o projeto da Lucasfilm passou por diversos problemas de bastidores até chegar no filme que podemos conferir hoje nos cinemas e, apesar disso nem sempre significar algo ruim (grandes filmes da cultura pop já passaram por problemas e refilmagens antes de conquistarem o mundo), parece que dessa vez nem mesmo a chancela da franquia conseguiu salvar o longa.

Com o filme ainda em exibição, não podemos também cravar aqui um fracasso definitivo. Porém, podemos nos ater a uma informação bastante significativa: nos EUA (maior mercado do mundo quando se trata de bilheteria), Han Solo pode ficar num total de US$ 200 milhões arrecadados, ficando assim como o Star Wars com a menor arrecadação de todos os tempos. Triste, não?

Vale lembrar que isso não impede ninguém de assistir ao filme e se divertir. Vá ao cinema e tire suas próprias conclusões! O que tentamos aqui é entender o motivo dessa baixa receptividade do público. Abaixo, separamos alguns pontos que contribuíram para que Han Solo não tenha ido bem nas telonas:

1. Explicação de coisas que ninguém quer saber

Fan service é alco bacana, mas precisa ser bem feito. Quando Han Solo: Uma História Star Wars se dispõe a explicar muita coisa que ninguém está necessariamente curioso pra saber, esse serviço ao fã se torna um problema. No longa, até o motivo do “Solo” no nome do Han é explicado, isso sem contar passagens citadas na trilogia clássica como o percurso de Kessel e a jogatina com Lando que rendeu a Millenium Falcon ao protagonista.

2. Personagens e atores

Há diversos atores de qualidade no filme, que infelizmente não refletem nos personagens que dão vida. Emilia Clarke é quem se sai melhor como Qi’ra, e o tão criticado Alden Ehrenreich não faz feio como Han. O problema no caso do protagonista é que a falta de carisma do filme como um todo faz o jovem parecer um cosplay de luxo do anti-herói eternizado por Harrison Ford. O resultado de Donald Glover como Lando corrobora com isso.

3. Star Wars questionável

Não significa, porém, que Han Solo: Uma História Star Wars seja um filme ruim. Pelo contrário: há cenas bastante divertidas e possíveis de tirarmos proveito. O problema é que, quando se trata de uma franquia desse tamanho, as expectativas vão lá pro alto. Ao entregar um produto mediano enquanto fuça num personagem tão icônico, deveria ser obrigação da LucasFilm entregar um produto sensacional.

4. Problemas na produção

Inicialmente, quem estava cuidando do filme eram Phil Lord e Chris Miller, responsáveis por Uma Aventura Lego, sendo posteriormente substituídos por Ron Howard na direção já com muita coisa desenvolvida. Esse tipo de coisa costuma prejudicar muito um filme pois, por mais comercial que um projeto seja, a visão dos roteiristas e diretores tendem a permanecer nas obras.

Comentários